Segunda, 27/06/2022
Joinville - SC

Casos de depredação e vandalismo são registrados em áreas públicas de Jaraguá do Sul

junho 1, 2022
Casos de depredação e vandalismo são registrados em áreas públicas de Jaraguá do Sul
Compartilhar
Ouvir publicação

Novo episódio de vandalismo, depredação, pichação e acúmulo de lixo foi registrado nesta semana, em área de lazer do João Pessoa, instalada recentemente, em 25 de fevereiro. O equipamento fica entre as ruas Oscar Ferreira Mendes e Paulo Eggert e representa uma opção de lazer para a população, mas vale lembrar sobre a responsabilidade do seu uso. O local é servido de, pelo menos, quatro lixeiras, o que não justifica a quantidade de sujeira pelo chão.

De acordo com a secretária Natália Lúcia Petry, trata-se de um crime contra o patrimônio público e falta de respeito com a comunidade que tanto solicita áreas para a prática de lazer. “São atitudes reincidentes e impensadas de quem não tem consciência e respeito pelo próprio dinheiro, já que estes espaços são provenientes de impostos”, diz.

Em 2020, ato de vandalismo contra lixeiras seletivas, na Praça da Apae, que fica na rua Benildo Zamin, bairro Centenário, resultou no registro de Boletim de Ocorrência por parte da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel).

No mesmo ano, ação criminosa foi registrada contra o Parque Arena. Telas de alambrado das duas quadras de areia foram danificadas. Na época, o local estava fechado por determinação da Secretaria de Esporte e Lazer (Secel), em função da pandemia de coronavírus. “Ações desta natureza são lamentáveis e configuram crime. Além do mais, vão contra os esforços da administração que busca a criação de locais de lazer”, disse a secretária na época.

A estimativa de prejuízo foi de  R$ 3,2 mil. Boletim de Ocorrência foi registrado. “As pessoas que fazem isso estão danificando um bem que pertence a elas também. Cada vez que a prefeitura precisa arrumar ou refazer algo, há um gasto de dinheiro público desnecessário, explica.

Em março do mesmo ano, luminárias e lâmpadas da Via Verde foram arrancadas e quebradas. Dezoito globos de PVC dos postes, 15 lâmpadas e 15 bocais foram destruídos. Na ocasião, o prejuízo foi superior a R$ 2 mil.

Em 2017, casos desta natureza foram registrados em academias e parques de Nereu Ramos, João Pessoa, Jaraguá 84, Estrada Nova e Centenário, causando um prejuízo de cerca de R$ 20 mil aos cofres públicos. O montante seria suficiente para a implantação de mais uma academia e um parque, segundo a secretária.

A população conta com canais de comunicação que auxiliam na preservação destes equipamentos e de denúncia de atos de vandalismo: a Polícia Militar, pelo telefone 190, ou a Ouvidoria da Prefeitura, pelo número 0800-642-0156.

Block