Segunda, 04/07/2022
Joinville - SC

PSICOLOGIA DO ESPORTE está onde existe esporte profissional de fato… by Carlos Alberto Hang

fevereiro 13, 2022
PSICOLOGIA DO ESPORTE está onde existe esporte profissional de fato… by Carlos Alberto Hang
Compartilhar
Ouvir publicação
Muitos acreditam que o trabalho do PSICÓLOGO DO ESPORTE se dá somente com o time ou atleta já formado e em busca de vitórias na carreira. Ledo engano, pois quando um clube esportivo realmente compreende a importância de tal profissional, ele investirá muito em profissional desta área, que atuará nele também antes da formação do atleta profissional, bem como depois dele atingir o ápice de sua carreira. Diante disso, é difícil definirmos onde o trabalho do psicólogo esportivo é mais importante.
Nos jovens aspirantes a atletas profissionais, o trabalho tem várias vertentes, como se buscar ferramentas para que a criança/adolescente mantenha o foco no que almeja, superando as demandas da própria idade em alguns casos, e noutros tentando se a ver com elas ao mesmo tempo, sem perder a riqueza desta fase da vida humana em formação. Também sobre estes, geralmente ligados a escolinhas de esporte, busca o psicólogo fazer um trabalho individual e em grupo.
No caráter individual também buscará conhecer o perfil daquele candidato a atleta profissional, suas potencialidades internas e entender do que se trata o desejo de ser um dia um profissional de fato.
Muitos casos não passam de desejos dos pais projetados na criança e adolescente, e o jovem atleta apenas está nesta linha para não decepcionar aos pais ou por imposição, sendo geralmente um investimento ruim para o clube, pois mais cedo ou mais tarde, tende a desistir da carreira ou ser um atleta medíocre ou, mesmo em destaque, um insatisfeito ou problemático.
Ainda sobre os jovens candidatos a atletas, temos a questão sexual muito proeminente, e esta, muitas das vezes, promovem conflitos diversos, e precisam ser acompanhadas profissionalmente. Também aparece para o psicólogo muitos problemas com entorpecentes nesta fase, até buscados para aliviar o estresse e pressão que sofrem, mas que geralmente não acaba bem, que além de diminuir o rendimento desejado, ocorrem diversos outros problemas comportamentais e de humor.
O psicólogo do esporte também pode atuar como coach dos jovens atletas, delineando caminhos para a conquista profissional desejada por eles, bem como fazer um trabalho de PNL (Programação Neurolinguística) para ajudar na carreira e a superar desafios e a si mesmo, principalmente sobre crenças limitantes.
Já, enquanto profissional, não irei tratar aqui, pois o tenho feito em todos meus artigos de maneira ampla, mas no século 21, dificilmente um atleta consegue ser profissional e competir no mercado, principalmente internacional ou com os melhores do próprio país, sem ter ao lado um profissional de psicologia do esporte bem preparado para lhe dar suporte.
Já no que diz respeito a etapa em que se alcançou para além do profissionalismo, a de ídolo ou craque de reconhecimento, a presença de um psicólogo é impar para que consiga manter o foco e não se perca num mundo de possibilidade e de fantasias e prazeres imediatos em detrimento do que teria sido até então, isto é, os motivos que o fizeram ser quem se tornou.
Até mesmo atletas de destaque em clubes pequenos tem problema em lidar com isso, extrapolando seus comportamentos e perdendo o que conquistou ou criando má fama, tornando-se uma pessoa ruim de se lidar, e isso vai para além de ser um destaque local ou internacional.
Vemos muitos craques movidos em escândalos de diversas ordens, outros perdidos na própria fortuna que conquistaram de uma hora para outra, não tendo tempo de se preparar para ela, principalmente pela maioria dos casos se tratar de uma pessoa que era muito pobre até então, mas de uma hora para outra, se viu numa condição que não consegue ter clareza do que se trata, dos números em sua conta bancária, do assédio das pessoas, do mundo das possibilidades que se abre para ela, onde começa a ter problemas inclusive com amizades novas e antigas, que já não sabe mais o quanto são verdadeiras, além de conflitos familiares.
Deixarei para outro artigo os exemplos de craques do esporte que foram milionários, e perderam tudo em questão de pouco tempo, outros que eram reconhecidos onde fossem, e em pouco tempo deixaram de ser ou se esconderam por vergonha das pessoas verem o que se tornaram, seja nas questões financeiras, seja nas questões de dependência química, seja na pessoa que se tornam, além de muitos terminarem em triste.
Mas não basta apenas a presença de um psicólogo formado em psicologia, mas este deve ser especialista em psicologia do esporte e em outras áreas, como PNL, coaching, liderança, gestão de conflito, dependência química, sexologia e afins, ou é preciso de um trabalho multidisciplinar.
Ainda sobre contratação de profissional aqui mencionado, como sempre alerto, não adianta contratar UM PSICÓLOGO DO ESPORTE, mas precisa ser O PSICÓLOGO DO ESPORTE, bem como não adianta investir pouco num profissional desta área, é preciso INVESTIR DE FATO (conheço casos que ganha mais do que o próprio técnico, até porque atua também sobre ele, muitas das vezes), pois isso mostra o RECONHECIMENTO do valor e necessidade deste tipo de profissional em sua equipe técnica, que é investimento no atleta e clube, e não no profissional da psicologia diretamente.
Mas o mundo esportivo profissional tem amadurecido nesta questão no Brasil, mesmo bem tardiamente em comparação ao cenário internacional, pois tem compreendido o valor e necessidade deste profissional, o qual tem um trabalho de fortalecimento de uma base, que pode não ter resultados imediatos como se gostaria, pois não se trata de mágico e se lida com pessoas, mas os resultados obtidos serão de fato diferenciais, tanto para o atleta, quanto para o clube, além de ambos terem um respeito maior da sociedade esportiva ao ter em sua equipe tal profissional.
(conteúdo trabalhado em minha palestra ESPORTE & PSICOLOGIA: um casamento perfeito e necessário)
Quem é o autor deste artigo: Carlos Alberto Hang, Psicólogo, Doutor e Mestre, Jornalista (SC03991); especialista/pós-graduado em psicologia do esporte, hipnose clínica, sexologia, dependência química, MBA em Liderança e Coaching, psicopedagogia, psicanálise, terapia cognitivo comportamental, educação infantil, e Ciências da Religião, com graduação também em Teologia, Filosofia, História, Letras e formação em hipnose transformacional; International Master Premium em Hipnose; Master PNL Practitioner (NLPEA Association of Excellence/USA); e escritor. Embaixador pela Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix (Genebra/Suíça), é Cônsul de Joinville – Instituto Internacional Poetas del Mundo, detentor do Oscar Brasileiro by Grupo Jornalístico Ronaldo Côrtes de São Paulo, e membro honorário imortal da Academia de Ciências, Letras e Artes de MG na cadeira 148.  INSTAGRAM: @carlosalbertohang  TWITTER: @hangjornalista  FACEBOOK: @opiniaodeumlivrepensadorbyHANG

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Block