Sabado, 31/07/2021
Joinville

Anvisa alerta sobre risco de inflamação cardíaca com vacina da Pfizer

julho 17, 2021
Anvisa alerta sobre risco de inflamação cardíaca com vacina da Pfizer
Compartilhar
Ouvir publicação

Na sexta-feira (9) a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu um alerta para risco de inflamação cardíaca após a aplicação de imunizantes contra a Covid-19 que utilizam tecnologia de RNA mensageiro, como a vacina da Pfizer.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), os relatos de duas doenças raras, a miocardite e a pericardite, ambas no coração, ocorreram dias após a aplicação das vacinas, principalmente entre homens mais jovens e depois da segunda dose.

“Casos muito raros de miocardite e pericardite foram observados após a vacinação com os imunizantes de mRNA (RNA mensageiro) contra a COVID-19”, informou documento da OMS, que esclarece: “os benefícios das vacinas de mRNA contra a COVID-19 superam os riscos na redução de hospitalizações e de mortes devido às infecções”.

Nesta categoria se aplicam as vacinas da Pfizer e Moderno. Porém, das duas, apenas a Pfizer está registrada pela Anvisa para uso no Brasil, por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde.

Siga-nos no nosso Instagram para receber notícias da região direto no seu celular. Para participar, basta CLICAR AQUI

A agência ressaltou, ainda, que mantém a recomendação de continuidade da vacinação com a vacina da Pfizer, dentro das indicações descritas em bula, uma vez que, até o momento, os benefícios superam os riscos, e disse que, até o momento, não há qualquer relato de casos dessas complicações pós-vacinação no país.

“A agência esclarece que o risco de ocorrência desses eventos adversos é baixo, mas recomenda aos profissionais de saúde que fiquem atentos e perguntem às pessoas que apresentarem sintomas se elas foram vacinadas, especialmente com a vacina da Pfizer”, disse a agência, em comunicado.

Entenda
De acordo com a Anvisa, uma análise da agência reguladora norte-americana (Food and Drug Administration FDA) sugere que há riscos aumentados para a ocorrência de miocardite e pericardite, particularmente após a aplicação da segunda dose das vacinas em adolescentes e adultos jovens. Os sintomas dor no peito, falta de ar, palpitações ou alterações de batimentos cardíacos surgem alguns dias após a vacinação.

Para a Anvisa, a situação indica necessidade de uma maior sensibilização por parte dos serviços e profissionais de saúde para o adequado diagnóstico, tratamento e notificação de casos.

De acordo com a Anvisa, o risco de ocorrência desses eventos adversos é baixo, mas os profissionais de saúde devem ficar atentos e devem também perguntar às pessoas que apresentarem sintomas como dor no peito, falta de ar e palpitações, se elas foram vacinadas especialmente com a vacina da Pfizer.

A notificação de casos suspeitos de eventos adversos relacionados a miocardite ou pericardite poderá ser registrada por meio do sistema VigiMed, Notivisa e e-SUS Notifica. 

Participe das PROMOÇÕES do AJ no You Tube – Clique aqui e se inscreva

Block