Quinta, 16/09/2021
Joinville - SC

Alexandre Moraes manda prender Zé Trovão e bolsonarista Wellington Macedo

setembro 3, 2021
Alexandre Moraes manda prender Zé Trovão e bolsonarista Wellington Macedo
Compartilhar
Ouvir publicação

Nesta sexta-feira (3), o jornalista bolsonarista Wellington Macedo foi preso pela Polícia Federal por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes. A prisão é preventiva e não há prazo determinado para soltura. Outros bolsonaristas também estão no alvo para serem presos.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

 

Prisão de bolsonarista

No dia 20 de agosto, o magistrado incluiu Macedo no inquérito que tem investigado atos antidemocráticos. Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão, e Eduardo Araújo, além de Wellington Macedo de Souza, Antônio Galvan, Alexandre Urbano Raitz Petersen, Turíbio Torres, Juliano da Silva Martins e Bruno Henrique Semczeszm estão proibidos de se aproximarem da Praça dos Três Poderes e todos foram alvos de busca e apreensão.

As ações ocorreram após a prisão do ex-deputado Roberto Jefferson.

Prefeito bolsonarista

O prefeito de Cerro Grande do Sul, Gilmar João Alba (PSL), afirmou que o dinheiro que foi apreendido enquanto ele tentava embarcar no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, era dele e seria usado em negócios. O políticp deu a entrevista em uma rádio na manhã desta sexta-feira (3).

Prefeito de Cerro Grande do Sul, Gilmar João Alba (PSL), disse que o dinheiro apreendido enquanto ele tentava embarcar no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, era dele e seria usado em “oportunidade de negócios”. O político deu entrevista à Rádio Gaúcha na manhã desta sexta (3).

No dia 26 de agosto a apreensão foi cumprida e segundo relatos da Polícia Federal, o dinheiro foi colocado em caixas de papelão dentro da bagagem de mão de Alba.

“Eles [a PF] dizem o que querem. Eu boto o dinheiro onde quiser, na caixa de papelão, no sapato, é meu”, relata.

Na quarta (1), o senador Humberto Costa (PT-PE), afirmou à CPI da Covid, que tinha provas de que o valor sera utilizado para financiar atos antidemocráticos. O presidente da comissão, Omar Aziz (PSD-AM), relatou que a denúncia seria levada ao ministro do STF Alexandre de Moraes, que é relator do inquérito da milícia digital.

 

Siga-nos no nosso Instagram para receber notícias da região direto no seu celular. Para participar, basta CLICAR AQUI 

 

Block