quarta-feira,

22/05/2024

Joinville/SC

Search
Close this search box.

Adutora Piraí Sul está com 80% da obra concluída

A obra da tubulação que levará água da futura estação Piraí Sul, no Nova Brasília, até reservatórios da zona Sul, está com 80% de sua instalação finalizada. A previsão é que a adutora seja concluída em 2024 e o investimento total nessa obra é de R$ 50 milhões.

Duas frentes de trabalho foram retomadas neste início de ano: na rua Boehmerwald (no trecho entre as ruas Eva Bento Poleza e Rodrigo Luiz Gonçalves) e na rua dos Agrônomos (entre as ruas Boehmerwald e Universidade).

A adutora já foi implantada na Estrada Fernão André Gomes e nas ruas Parati, Portugal, Santa Catarina, Cidade de Patos de Minas, Cidade de Vera Cruz, Cidade de Surubim, Áustria, Afonso Moreira, Universidade e avenida Firmino da Silva.

Após a conclusão dos trabalhos na rua Boehmerwald e na rua dos Agrônomos, as obras seguirão pelas ruas Eva Bento Poleza, Rodrigo Luiz Gonçalves e Vitor Bueno.

No total, serão 10 km de tubulação que transportará água da estação de tratamento até os reservatórios R-11, localizado no bairro Profipo, e R-12, no Paranaguamirim.

Quando o sistema Piraí Sul estiver em operação, serão beneficiados cerca de 160 mil moradores dos bairros Adhemar Garcia, Boehmerwald, Fátima, Itinga, Jarivatuba, João Costa, Paranaguamirim, Parque Guarani, Profipo, Santa Catarina e Ulysses Guimarães.

“A Companhia e a Prefeitura estão dando continuidade à parceria que já ocorreu em outras obras envolvendo a compatibilização de cronogramas. Por isso, a instalação da adutora foi antecipada com o objetivo de aproveitar que a Seinfra está asfaltando as ruas da região”, afirma Sidney Marques de Oliveira Junior, diretor-presidente da Águas de Joinville.

A adutora em números

As adutoras são tubulações de diâmetro maior e podem transportar água bruta ou água tratada. No caso da adutora Piraí Sul, ela transportará água potável da estação de tratamento aos reservatórios da região Sul, para então ser distribuída por redes menores até as residências.

Cerca de 95% da adutora Piraí Sul é de aço carbono, material resistente à alta pressão e, por isso, menos suscetível a vazamentos. A tubulação de aço também tem maior durabilidade em comparação à de ferro fundido.

Outra vantagem é a agilidade de sua implantação, pois os tubos de aço são mais longos que os de ferro, aumentando a produtividade em cada frente de obra. Para ampliar sua vida útil, as peças recebem uma pintura especial e uma proteção denominada catódica que, juntas, evitam a corrosão do metal.

Por ser uma adutora, os diâmetros também são maiores do que nas demais redes de distribuição. Próximo à estação de tratamento, a adutora tem 900 mm de diâmetro, o qual é reduzido para 700 mm em outros trechos e, posteriormente, para 500 mm. Para efeito de comparação, nas redes de distribuição de água, os diâmetros variam entre 50 mm e 400 mm. As valas para instalação da tubulação têm profundidades que variam de 1 metro a 3,5 metros.

Cada tubo da adutora de aço tem 12 metros de comprimento e a união entre eles é feita através de um processo de solda. Para finalizar os 10 km de adutora, é necessário implantar cerca de 830 tubos, além de outros dispositivos como válvulas, ventosas e descargas.

O peso de cada tubo varia de acordo com o seu diâmetro, mas em média é de 1 tonelada e 200 quilos, aproximadamente o peso de um carro popular.

Licitação para construção da Estação de Tratamento de Água

A licitação para a construção da terceira estação de tratamento de água de Joinville, a ETA Piraí Sul, foi lançada em dezembro de 2023 (bit.ly/EditalPiraiSul).

O prazo para enviar as propostas é até às 17h do dia 21 de março de 2024 e as empresas interessadas devem entregar os envelopes com os documentos na sede administrativa da Companhia (rua XV de Novembro, 3.950, no Glória). As propostas serão abertas no dia 22 de março, às 10h, e a abertura pode ser acompanhada presencialmente ou de forma on-line.

Também em dezembro, a Secretaria de Meio Ambiente (SAMA) emitiu a Licença Ambiental Prévia (LAP) da ETA Piraí Sul, que aprova a localização e concepção da obra, atualmente em fase preliminar de planejamento. A previsão é que a construção da unidade seja iniciada em 2025.

Você não pode copiar o conteúdo desta página
Pular para o conteúdo