Sabado, 02/07/2022
Joinville - SC
fevereiro 20, 2020
Compartilhar
Ouvir publicação

Os bombeiros voluntários de Joinville atenderam 8.419 ocorrências em 2019. O número é 20% maior que o registrado no ano anterior, quando o Corpo de Bombeiros (CBVJ) recebeu 6.989 chamados.

 a
A

[ads1]

[ads2]

O balanço operacional do CBVJ mostra aumento de atendimentos nos três principais indicadores do escopo bombeiril: atendimento pré-hospitalar (serviço das ambulâncias), eventos extraordinários (salvamento e resgate de pessoas e animais em situação de risco, ações decorrentes de fenômenos climáticos ou em cooperação com a Defesa Civil) e incêndios.

Os atendimentos pré-hospitalares representaram 66,37% de todas as saídas dos bombeiros voluntários nos 12 meses de 2019, totalizando 5.587 chamados. A maioria absoluta dos pedidos de socorro, quanto se trata de acidente de trânsito, envolve motociclistas, garante o comandante dos bombeiros, Carlos Kelm.

As estatísticas da corporação mostram que 41% (ou 2.318) dos registros envolvem motos.

“Quando refinamos ainda mais a pesquisa, observamos que os acidentes entre condutores de veículos de passeio e de motocicletas são os mais comuns: atendemos 1.576 ocorrências dessa categoria durante o ano passado, que corresponde a 28% de toda a demanda das equipes das ambulâncias,” diz ele.

Os combates a incêndios, que representaram 9,13% dos chamados aos bombeiros, registraram a segunda maior curva ascendente em número de ocorrências: uma variação de 9% a mais de um ano para outro – 769 casos, em 2019, contra 707, em 2018.

No exercício, o destaque foram os vazamentos de gás combustível (GLP), seguidos por fogo em meios de transporte e residências. A categoria de eventos extraordinários foi a que mostrou terceiro maior crescimento na comparação entre os dois últimos anos. Em 2019 foram atendidos 2.063 chamados, contra 1.902 em 2018 (variação de 8%).

O balanço operacional do ano passado mostra um número positivo: os voluntários prestaram 183,7 mil horas de serviços em escalas operacionais, 18% a mais do que o verificado no período comparado (155,9 mil horas em 2018).

Para o comandante Kelm, a maior participação dos voluntários é resultado da mudança de estratégias do comando, que assumiu em fevereiro do ano passado. Foram definidas diferentes políticas de incentivo, melhoria no ambiente de trabalho e mais treinamentos, entre outros. “O plano de trabalho dessa gestão é voltado para o fortalecimento do voluntariado e do CBVJ,” destaca. Fonte jornalbairros.com.br

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

[ads1]

[ads2]

Block