Segunda, 19/04/2021
Joinville

Bailarino do Complexo do Alemão formado no Bolshoi arruma as malas para Dinamarca

abril 7, 2021
Bailarino do Complexo do Alemão formado no Bolshoi arruma as malas para Dinamarca

O carioca Luis Fernando Rego, 20 anos, sempre sonhou com os palcos do mundo. Desde que ingressou na Escola Bolshoi, em 2017, se dedicou e driblou as dificuldades para alcançar este sonho, de se formar como bailarino profissional na única filial do Bolshoi, que fica em Joinville. Agora, Luis inicia uma nova fase de sua carreira, como bailarino internacional. Ele foi aprovado para a Companhia Tivoli Ballet Theatre, na Dinamarca e começa seu novo trabalho ainda no mês de abril de 2021.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

Quinto filho, dentre os oito de Dona Tânia Cristina, a estrela de Luis sempre brilhou. Ainda criança, ele começou a fazer aulas de surf no projeto Surf Alemão, na Nova Brasília, comunidade onde cresceu. Conheceu a dança quando precisou levar sua irmã para as aulas de balé, e foi onde se apaixonou logo de cara. Mas a vergonha de pedir aos pais para praticar a dança clássica, pelo medo do julgamento, o fez continuar no surf e usar a desculpa de que precisava fazer o balé para ajudar no equilíbrio do surf.

Foi então que ele ingressou no projeto social ViDançar, que forma bailarinos no conjunto de favelas da Penha, na Zona Norte do Rio. Além de encarar obstáculos financeiros, Luis também teve que lidar com o preconceito.

Ao perceber seu grande talento, a professora o incentivou para que ele participasse da Seleção da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil, em Joinville. E foi assim que sua história começou a tomar um novo rumo.

Após ser aprovado nesta Seleção, precisou correr atrás de apoio, pois mesmo ganhando bolsa integral na Escola Bolshoi, o bailarino teria despesas com alimentação e moradia. Mas logo teve o aporte de uma família carioca, também oriunda do Complexo do Alemão, que estava em Joinville por causa da filha, Camila Braga, que também veio estudar na Escola Bolshoi. Luis foi acolhido e recebeu um lar durante todo seu período como aluno da instituição.

Participe das PROMOÇÕES do AJ no You Tube – Clique aqui e se inscreva

Em 2019, se formou e foi contratado para a Cia. Jovem Bolshoi Brasil, onde trabalha atualmente. E foi em meio a pandemia que o jovem se dedicou para alçar voos mais altos. Enviou seu currículo para algumas companhias pelo mundo, e foi na Dinamarca que teve seu contrato assinado, em uma audição realizada em 2020.

“Com certeza a Escola Bolshoi me abriu muitas portas. Eu sempre sofri preconceito, por ser negro, homem que dança balé, mas isso nunca me desestimulou, pelo contrário, eu sempre tive apoio de todos ao meu redor, e reconhecimento dos profissionais com quem trabalho. Sou muito grato a minha amiga Helen, que sempre me ajudou, a Aline e sua família, pela acolhida quando cheguei em Joinville, e a todos dessa grande família que é o Bolshoi. Agora é hora de colocar em prática tudo que aprendi, e lutar para que mais homens, negros, brasileiros, ganhem espaço nos palcos do mundo”, conclui Luis.

Aconteceu em Joinville no Twitter – Clique Aqui 

Despedida

Para fechar esse ciclo com chave de ouro, no dia 25 de abril, às 19h, terá uma apresentação com o tema “Homens na dança”.  Este espetáculo tem como objetivo valorizar a profissão do bailarino, mostrar o resultado do trabalho feito pela Escola Bolshoi, na formação de artistas cidadãos, e se despedir de quatro profissionais que atuam na Cia. Jovem, e que estão com contratado assinado em companhias do mundo. E o Luis é um deles. A transmissão será feita pelo canal do YouTube, ‘Escola Bolshoi Brasil’, e é gratuita.

A Escola do Teatro Bolshoi no Brasil

A Escola do Teatro Bolshoi no Brasil é a única filial do Teatro Bolshoi de Moscou e tem transformado vidas de crianças e jovens. A sua missão é formar artistas cidadãos, promovendo e difundindo a arte e educação. Seus 240 alunos, vindos de vários cantos do país e do exterior, em sua maioria, provenientes dos extratos menos favorecidos da sociedade, recebem gratuitamente estudo e benefícios que garantem uma formação de excelência, e proporciona um futuro mais digno. Atualmente alunos vindos de 22 Estados Brasileiros e 2 países (Argentina e Paraguai) fazem parte da escola. O Bolshoi Brasil é um grande celeiro de talentos, 68% dos bailarinos formados atuam no mercado mundial da dança.

A Escola é uma instituição, com personalidade jurídica, de direito privado, sem fins lucrativos, que tem apoio da Prefeitura Municipal de Joinville e é mantida pelo Governo do Estado de Santa Catarina e pelos chamados “Amigos do Bolshoi”, empresas e pessoas físicas socialmente responsáveis que apoiam o projeto através de serviços prestados e patrocínios não incentivados ou incentivados por leis de incentivo a cultura municipal, estadual e federal.

A Escola Bolshoi conta com o apoio de empresas como: Britânia, Whirlpool, Philco, Pamplona, Brascabos, Expresso São Miguel, IBR LAM, Milium, Nidec, Havan, Portonave, União Química, unifique que acreditam na transformação de crianças e jovens por meio da arte.

Siga-nos no nosso Instagram para receber notícias da região direto no seu celular. Para participar, basta CLICAR AQUI: 

Facebook Comments

error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville
Skip to content