Últimas notícias
Home » Joinville » Prefeitura fiscaliza 14 cemitérios da cidade para combater mosquito
Desde o início deste ano, Joinville já confirmou cerca de 8,7 mil casos de contaminação pela dengue.

Prefeitura fiscaliza 14 cemitérios da cidade para combater mosquito

A Secretaria da Saúde de Joinville, por meio da Vigilância Ambiental, está fiscalizando 14 cemitérios da cidade. O foco da ação, que marca a Semana de Prevenção à Dengue, é realizar uma varredura minuciosa em locais que podem estar servindo de criadouros para o mosquito Aedes aegypt, transmissor de doenças como a dengue, Zika vírus, febre Chikungunya e febre amarela.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

s
a
A ação começou nesta segunda-feira (30/11) e segue até quarta-feira (02/12) e passará pelos seguintes locais: Cemitério Municipal, Cemitério Dona Francisca, Cemitério de Pirabeiraba, Cemitério do Canela, Cemitério Lutherano (Rio Bonito), Cemitério da Estrada da Ilha, Cemitério Cometa, Cemitério Cristo Rei, Cemitério João Costa, Cemitério São Sebastião, Cemitério do Santa Catarina, Cemitério Lutherano (Rio da Prata), Cemitério São José e Cemitério Dorothovio do Nascimento

Segundo o supervisor da Vigilância Ambiental,  Emerson Brites da Maia, todos esses locais são pontos estratégicos, visitados a cada 14 dias pelos agentes da Vigilância.

“Como os cemitérios são grandes, o trabalho de procurar as larvas costuma ser feito por amostragem em alguns pontos dos cemitérios. Esta ação agora é um pente fino em todo local”, explica Brites.

Nas visitas aos cemitérios, serão verificadas caixas sem as tampas, túmulos abertos e vasos com os plásticos envoltos, onde se acumula água, proporcionando criadouros para o mosquito.

“O objetivo da varredura que faremos esta semana é eliminar essas situações de risco e também passar para os administradores de cada cemitério as providências que devem ser tomadas para evitar novos focos”, informa o supervisor da Vigilância Ambiental.

Brites alerta que o principal problema, nos cemitérios, são os vasos de flores que permanecem com os plásticos que enfeitam os potes. Eles precisam ser retirados, para não acumularem água. Os vasos também devem ser furados.

Atendimento sobre a doença

A Secretaria da Saúde oferece serviço de atendimento às pessoas que tenham sintomas da dengue. Antes de se dirigir a uma Unidade Básica de Saúde, a orientação é que o cidadão entre em contato com os canais Ligue-Saúde ou Web-Saúde (via WhatsApp), no telefone 47 3481-5165.

Entre as principais medidas preventivas que devem ser adotadas para combater o mosquito e prevenir a dengue, estão: eliminar qualquer tipo de recipiente (até mesmo tampinhas de garrafa pet) que possa acumular água; não acumular lixo; tratar a água de piscinas com cloro, pelo menos uma vez por semana; retirar os pratinhos debaixo dos vasos de plantas; verificar a vedação da caixa d’água; colocar tela de proteção nos ladrões e nas caixas de passagem; higienizar semanalmente os potes de alimentos dos animais com bucha; desobstruir as calhas d’água; usar repelente.

Números da dengue

Desde o início deste ano, Joinville já confirmou cerca de 8,7 mil casos de contaminação pela dengue. O bairro com mais casos é o Comasa, com 1,3 mil.

Denúncias sobre locais onde possa haver focos do mosquito Aedes aegypti devem ser feitas pela Ouvidoria do município, por meio do site da Prefeitura de Joinville.

Facebook Comments

About Redação

Redação
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville