Home » Mariana Pereira » Entrevista :Conheça as proposta de Francisco de Assis, candidato a prefeito de Joinville pelo PT

Entrevista :Conheça as proposta de Francisco de Assis, candidato a prefeito de Joinville pelo PT

O candidato a prefeito de Joinville pelo PT é Francisco de Assis, atual presidente do diretório municipal do partido, conhecido pela ampla trajetória política, que teve início em 1996, quando foi eleito vereador na cidade. Assis também já foi deputado estadual em dois mandatos consecutivos, e agora pleiteia o comando do executivo municipal ao lado da vice Antonia Maria Grigol.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

s
a

Antonia é enfermeira graduada pela Univali, Sanitarista pela Fundação Oswaldo Cruz, e mestre em Saúde e Meio Ambiente pela Univille. Foi Secretária Municipal de Saúde de Joinville em 2012, durante o governo Carlito, e trabalhou como professora titular do Curso de Graduação em Enfermagem do Bom Jesus/Ielusc.

Conhecida pela atuação na área da saúde e também em sindicatos, a vice denota a atenção voltada a bandeiras do candidato Assis, que será a Saúde, sobretudo em tempos de pandemia, além de promessa de auxílio a trabalhadores afetados pela crise e pessoas em situação de vulnerabilidade social da cidade.

Confira agora um perfil do candidato e uma entrevista exclusiva para o Aconteceu em Joinville sobre suas propostas em alguns dos principais eixos de governo.

Saiba mais sobre o candidato

Francisco de Assis Nunes nasceu em 8 de setembro de 1962, em Imaruí. Filho de Antônio Nunes e de Zenete Duarte Nunes. É graduado em Gestão Pública. Seu primeiro trabalho registrado em Joinville foi na Transtusa, onde trabalhou como cobrador e caixa. Durante a graduação, estagiou no Banco do Brasil e trabalhou como vendedor ambulante.

Posteriormente, também exerceu as atividades profissionais de representante comercial, inspetor de qualidade, motorista de van e gerente de turismo. Atualmente, trabalha como corretor de imóveis. Sua carreira política começou em 1996, quando foi eleito vereador de Joinville. Dois anos depois, foi eleito deputado estadual, e reeleito na eleição seguinte.

Na Alesc, foi líder da bancada do PT por dois períodos e secretário da mesa diretora por quatro anos, destacando-se como o segundo parlamentar que mais apresentou projetos. Integrou as comissões de Finanças e Tributação, e de Educação. Entre 2007 e 2009, exerceu o cargo de Secretário Municipal de Turismo de Itapema. Entre 2011 e 2012,  presidiu a Companhia de Desenvolvimento e Urbanização de Joinville (Conurb). Também integrou o Conselho Municipal de Saúde e o Conselho da Criança e do Adolescente. Atualmente, preside o diretório municipal do PT de Joinville. É casado com Luci Rodrigues Nunes.

Entrevista

Transporte público mais acessível e passe livre no fim de semana

Francisco de Assis – Nossa prioridade nesta área será a licitação do transporte público. Queremos garantir à população a oferta de um serviço de qualidade, eficiente e acessível. Municipalizaremos a venda de passes de ônibus, barateando as passagens.

Um de nossos objetivos também é avançar para o Passe Social, além de implementar o Passe Livre aos finais de semana, subsidiado pelos recursos obtidos a partir da cobrança do estacionamento rotativo.

Pretendemos, ainda, implementar uma política de transporte metropolitano, envolvendo as cidades vizinhas neste processo, viabilizando melhores resultados para os usuários. Queremos garantir que toda a população tenha acesso à cidade, permitindo que os cidadãos circulem de forma segura, barata e ágil, seja para trabalhar, estudar ou para lazer. 

Na Saúde, UPA na região Oeste

Francisco de Assis – A saúde é resultado das condições de alimentação, habitação, educação, renda, meio ambiente, trabalho, transporte, emprego, lazer, liberdade, cultura da paz, acesso e posse da terra e aos serviços de saúde. Assim, todas as ações de nosso governo serão voltadas para melhorar a saúde da população.

Na área da saúde, além de preparar a cidade para o pós-pandemia, com um olhar voltado, principalmente, para o cuidado com as pessoas, nós vamos retomar o projeto da UPA do Vila Nova, para atender toda a região Oeste. Nossa gestão deixou esta obra bem encaminhada, com terreno e dinheiro do governo federal para iniciar a construção. No entanto, a atual administração considerou que esta unidade não era necessária e devolveu o dinheiro para Brasília.

Nós vamos retomar essa obra. Além disso, instalaremos uma unidade de reabilitação para pacientes atingidos por sequelas deixadas pelo novo Coronavírus, com equipe multiprofissional de médicos e fisioterapeutas. Vamos atender uma demanda muito importante das mulheres e implantar o Centro Especializado de Saúde da Mulher, que reunirá várias especialidades e exames em um mesmo espaço. 

Educação Infantil e ensino integral

Francisco de Assis – A garantia de educação de qualidade, pública, inclusiva e democrática para todos e todas é fundamental para o exercício da liberdade e da cidadania, para o fortalecimento das relações sociais respeitosas e para a prática de valores humanitários.

Por isso, investiremos pesado em educação, retomando o atendimento nos centro de educação infantil em período integral, como era em nosso governo, e construindo novos CEIs. Também revisaremos e implantaremos um novo Plano de Carreira do Magistério e implantaremos os 33% de hora/atividade aos professores do 6º ao 9º ano.

Revitalizaremos as escolas, otimizando espaços multiuso para laboratórios de ciências, auditórios, aulas de dança, artes plásticas e artes cênicas, e modernizaremos o sistema de informatização na rede municipal, através de parcerias, de modo a agilizar a comunicação, a elaboração de atividades pedagógicas e a disponibilização do acervo bibliográfico para a comunidade escolar.

Programa Joinville mais Segura

Francisco de Assis – Pretendemos ampliar, treinar e equipar a Guarda Municipal e implantar o programa Joinville Mais Segura, instalando câmeras de segurança em pontos estratégicos da cidade, como ruas comerciais e patrimônio público.

Para combater a crescente violência contra a mulher, a criança e o adolescente, criaremos uma divisão específica na Seprot para discutir com a sociedade, planejar e efetivar ações educativas e preventivas. Para diminuir os índices de violência em Joinville, faremos um investimento massivo na educação, retomando o atendimento nos CEIs em período integral, como era no nosso governo. Também vamos priorizar a construção de escolas em áreas de maior vulnerabilidade social, e investiremos na construção de outros equipamentos sociais no seu entorno.

Além disso, colocaremos a prefeitura como indutora do desenvolvimento local. Vamos criar o Banco do Povo, apoiando os micro e pequenos empreendedores, e a Renda Básica Municipal, programa semelhante ao Bolsa Família e ao auxílio emergencial, acompanhado de qualificação profissional. É assim, com investimento na prevenção, oferecendo educação de qualidade e gerando emprego e renda, que vamos tornar Joinville uma cidade mais segura.

Cultura, Esporte e Lazer

Francisco de Assis – Com relação à cultura, temos o compromisso de desburocratizar o SIMDEC, democratizando e digitalizando o processo, fazendo com que este mecanismo alcance todos os segmentos da cultura, especialmente para quem está lá na ponta, nos bairros, nas comunidades periféricas. Garantiremos a realização da Bienal da Conferência Municipal de Cultura, colocando em prática suas deliberações.

Também vamos fomentar a criação e a produção cultural nas comunidades urbanas e rurais, observando sempre o valor das suas tradições culturais, promovendo o uso expandido de equipamentos públicos, feiras, festas e festivais. Já sobre esporte e lazer, nós pretendemos reestruturar o programa Bolsa Atleta, melhorar as condições dos Centros de Treinamento, e realizar a manutenção e criação de novas Academias ao Ar Livre.

Também iremos promover programas de fomento à prática esportiva, estimularemos o projeto Joinville em Movimento com novas atrações esportivas e culturais ampliando-o para os bairros.

Destino de prédios públicos hoje abandonados ou subutilizados

Francisco de Assis – Pretendemos recuperar os prédios públicos, de forma que possam ser utilizados pelo governo municipal, reduzindo os gastos com aluguéis. A antiga sede da Prefeitura é exemplo de um desses prédios que poderia ser melhor aproveitado. Já a Cidadela Cultural Antarctica será transformada em um espaço efetivamente cultural, sendo referência no teatro, e na economia solidária e criativa. Lá, os joinvilenses terão um espaço voltado ao teatro, ao artesanato, à cultura e ao lazer.

Turismo e desenvolvimento econômico

Francisco de Assis – Acreditamos que o Festival de Dança e a Festa das Flores são eventos que estimulam a demanda turística da cidade. No entanto, podemos aumentar significativamente essa demanda elaborando uma programação que considere a intersetorialidade com a cultura, o meio ambiente, e o desenvolvimento econômico, especialmente o da economia solidária, baseada nos saberes e fazeres locais.

Para isso, criaremos uma rede integrada para divulgar o potencial de Joinville, turístico e econômico, orientando o visitante a encontrar os pontos turísticos, o comércio local e a economia solidária.

Em nosso programa de governo, está prevista, ainda, a implementação de itinerários turístico-culturais para diferentes meios de transporte, a implantação de equipamentos de aventura e ecoturismo nos parques, além do Projeto de Turismo Solidário e Comunitário no Morro do Amaral e no Vigorelli. Também pretendemos incentivar o desenvolvimento da atividade turística no meio rural em parceria com a PROMOTUR e EMBRATUR. 

Como minimizar efeitos da pandemia

Francisco de Assis – No ano que vem, infelizmente, ainda estaremos vivendo a pandemia do novo Coronavírus.  Vamos ampliar a testagem em Joinville para as pessoas sintomáticas, garantindo o isolamento social e o rastreio dos contatos, diminuindo, portanto, a demanda de emergências e o risco de transmissão do vírus.

Criaremos uma unidade de reabilitação para pacientes atingidos por sequelas da Covid-19, que contará com equipe multiprofissional de médicos e fisioterapeutas. Nós também vamos fortalecer a parceria entre as áreas de Educação, Saúde e Assistência Social visando o cumprimento dos protocolos sanitários para o retorno às aulas e a sua manutenção. Nossos alunos precisam voltar às aulas, mas na hora certa, do jeito certo e com segurança.

Com relação à economia, a crise que foi agravada pela pandemia vai exigir que a prefeitura repense o seu papel. Como governo municipal, pretendemos ser indutores do desenvolvimento local, apoiando nossos empreendedores, acelerando processos e reduzindo a burocracia.

Temos muitos micro e pequenos empreendedores, assim como MEIs, em dificuldade em nossa cidade. Não podemos virar as costas pra quem gera emprego e renda em Joinville. Por isso, vamos criar o Banco do Povo – uma linha de financiamento a juros zero para que todos tenham condições de fazer a travessia na crise.

Quem tomar o empréstimo pagará apenas taxa de administração. Além disso, implementaremos a Renda Básica Municipal, acompanhada de qualificação profissional, para garantir que nosso povo viva com dignidade e consiga se reerguer diante dessa nova realidade.

Por que o candidato acredita que será um bom governante e é a melhor opção para Joinville?

Francisco de Assis – Acredito que uma das coisas que me diferencia dos outros candidatos é minha história de vida. Ela me coloca ao lado dos trabalhadores que lutam para sobreviver, que hoje sofrem com a pandemia e o desemprego. Essas vivências moldaram a forma como vejo o mundo, a cidade e a gestão pública, com participação e prioridades muito bem definidas.

É por conhecer de verdade o que nosso povo passa que temos ciência da importância de um prefeito que trabalhe para cuidar das pessoas. Esse é nosso principal compromisso, meu e da Antonia Grigol, minha vice, que é enfermeira, sanitarista, mestre em Saúde e Meio Ambiente e que vai administrar a cidade ao meu lado.

Seja na saúde, na educação, na concessão de crédito e microcrédito para empreendedores, em uma rede de proteção social com a garantia de uma renda mínima e cursos de capacitação profissional. Vamos cuidar das pessoas do portão para dentro e do portão para fora de suas casas. Da porta para dentro e da porta para fora dos seus negócios. Nosso governo, meu, da Antonia e de todo joinvilense, será o governo do diálogo, de ouvir as pessoas, da participação. Será o governo que estenderá a mão para quem precisa, que cuidará de nosso povo.

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

Facebook Comments

About Mariana Pereira

Mariana Pereira
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville