Home » Sáude » Números da COVID-19 melhoram: 10 regiões no risco alto e queda na taxa de ocupação das UTIs
Seis regiões saíram do nível grave para o alto.

Números da COVID-19 melhoram: 10 regiões no risco alto e queda na taxa de ocupação das UTIs

Nesta semana, a atualização da avaliação epidemiológica mostra seis regiões do Estado no nível Grave de risco para Covid-19, enquanto outras 10 no nível Alto. Nenhuma região se encontra no nível Gravíssimo. O Mapa da Matriz de Risco Potencial de cada Região foi divulgado durante a manhã desta quinta-feira, 22.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

s
a

As seis regiões que aparecem com o Risco Potencial Grave (representado pela cor laranja) são Grande Florianópolis, Laguna, Extremo Sul Catarinense, Planalto Norte, Alto Uruguai e Extremo Oeste. Já as 10 regiões em Alto Risco (na cor amarela) são Nordeste, Foz do Rio Itajaí, Médio Vale, Alto Vale do Itajaí, Serra Catarinense, Região Carbonífera, Alto Vale do Rio Peixe, Meio-Oeste, Xanxerê e Oeste do Estado – seis dessas regiões foram reclassificadas do Nível Grave para, agora, o Nível Alto, em comparativo com a semana passada.

O Mapa da Matriz de Risco demonstra que, devido a maioria das regiões em nível Grave, há necessidade de aprimorar a investigação de contatos de casos e vigilância ativa por meio de qualificação da realização do inquérito de síndrome gripal na comunidade. Com a atualização da matriz, cada dimensão deve ser interpretada como um sinal de alerta. O aumento do risco em cada uma delas motiva o aumento do risco da região, e deve ser considerada na priorização da atuação local.

Algumas das regiões do mapa também atingiram o estado de Alerta: caso do Extremo Oeste, onde a mortalidade por Covid-19 na semana ultrapassou 2 / 100.000 habitantes e o RT (comportamento da pandemia) aponta que a contaminação continua em expansão. O Centro de Operações de Emergência em Saúde divulga semanalmente os indicativos.

Taxa de ocupação de leitos de UTI:

Outra informação importante é a queda na taxa de ocupação de leitos de UTI. No mês de julho a taxa de ocupação estava acima de 80% em todo o Estado, com cerca de 1.142 pessoas internadas. Agora a ocupação é de 56,8. Entre 60% e 70% de ocupação, estão as regiões de Xanxerê, Meio-Oeste, Planalto Norte, Nordeste, Alto Vale do Itajaí, Grande Florianópolis e Laguna. Em nível grave, entre 70% e 80% de ocupação, apenas a região do Alto Uruguai. As que estão na cor branca, são as que estão abaixo de 60% de ocupação.

Ocupação dos leitos de UTI. Foto: COES / Reprodução.

Casos ativos:

Essa outra matriz mostra a variação de casos ativos. Duas regiões estão com risco gravíssimo, na cor vermelha e quase todo o estado está no risco grave, apenas o região do Alto Vale do Rio do Peixe teve redução nos casos ativos. Alerta para as região do Extremo Sul e Médio Vale do Itajaí que registram aumentam do número de casos.

Transmissibilidade. Foto: COES / Reprodução.

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

Facebook Comments

About Redação

Redação
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville