Home » Mariana Pereira » Conheça a trajetória e propostas de Dalmo Claro de Oliveira, o candidato do PSL a Prefeito de Joinville

Conheça a trajetória e propostas de Dalmo Claro de Oliveira, o candidato do PSL a Prefeito de Joinville

Conhecido por sua atuação como médico e também pela trajetória política como Secretário de Estado da Saúde e Deputado Estadual (entre 2015 e 2018), Dalmo Claro de Oliveira é o candidato do PSL a prefeito de Joinville. E o vice, do mesmo partido, também já está definido: será o empresário Derian Campos.

Dalmo Claro de Oliveira ressalta a importância de suas experiências como gestor no setor privado e público, e promete, entre outras ações, melhorias sobretudo na área da saúde. Segundo o candidato, a intenção é garantir um serviço de excelência nos hospitais já existentes, para torná-los hospitais referência, e também a construção de uma nova Unidade Pronto Atendimento (UPA) na Zona Oeste.

Confira um pouco mais sobre a biografia do candidato, bem como uma entrevista exclusiva sobre as ações previstas em seu plano de governo para áreas como: educação, mobilidade, segurança, cultura, esporte e lazer.

 

Saiba mais sobre o candidato

Dalmo Claro de Oliveira é natural de Joinville, 65 anos, casado com Jocely Guarienti de Oliveira, três filhos. Médico formado pela UFSC (1978), residência médica em medicina interna no Hospital de Clínicas (UFPR/1979-80). Especialista em endocrinologia pelo Hospital das Clinicas pela USP (1986-87). Trabalhou em unidades básicas de saúde da Prefeitura de Joinville, em ambulatórios do Ministério da Saúde. Foi médico de empresas e plantonista nos Hospitais São José e Regional Hans Dieter Schmidt. Foi presidente e vice-presidente da Unimed Joinville (1992-99) presidente da Federação das Unimeds de SC (1999-2010), presidente da Seguros Unimed ( 2005-2010). Secretário de Estado da Saúde de SC (2011-2013) e deputado estadual (2015-2018).


Entrevista:

Para melhorar a mobilidade, proposta de abertura de novas vias e duplicações

Dalmo Claro de Oliveira – Mobilidade Urbana só se dará com melhorias de avenidas e ruas da cidade. Nossa ideia é abrir novas vias e ampliar e duplicar algumas delas, requalificar, garantir uma pavimentação adequada em todas as vias, principalmente do transporte coletivo que leva milhares de pessoas diariamente de casa ao trabalho e vice-versa. Vamos buscar a melhoria do transporte coletivo como um todo para dar conforto ao cidadão, ar condicionado, ônibus qualificados e novos, e gestão eficiente das linhas, de modo que não haja superlotação e nem vazios. Há também uma necessidade de novas pequenas pontes que diminuirão alguns gargalos no trânsito, como por exemplo, uma que desafogaria o trânsito na rua Guanabara entre o Fátima e o Guanabara, hoje um caos em horários de pico. 

Promessa de melhorias na gestão da Saúde 

Dalmo Claro de Oliveira – Vamos garantir a qualificação dos hospitais já existentes. É melhor termos estes hospitais bem qualificados e até expandir sua capacidade do que construir hospitais novos. Vamos fazer a quarta UPA na zona oeste, e vamos deixar todas preparadas para atuar como um pronto socorro dos hospitais, ou seja, com todos os cuidados, exames, e especialistas necessários para um pronto atendimento de qualidade ao cidadão. Vamos fazer dos hospitais São José, Regional, Maternidade Darcy Vargas e Hospital Infantil unidades de referência que receberão os casos que necessitem realmente de atendimento hospitalar. Casos de menor complexidade serão atendidos nas UPAs, e os demais que não sejam de urgência e emergência serão atendidos em uma rede básica mais qualificada para os servidores e os cidadãos.

Ampliação de vagas na Educação Infantil e valorização do professor

Dalmo Claro de Oliveira – Vamos aprimorar ainda mais o nível existente, e vamos ampliar o numero de vagas seja de unidades próprias ou contratação de vagas para garantir as necessidades das famílias. E vamos valorizar ainda mais o professor, o formador das nossas futuras gerações. O poder público tem que dar tranquilidade às famílias, e ter vagas para colocar seus filhos na educação infantil é um dos fatores que traz essa garantia de que o futuro dele está em boas mãos. Ouvindo pais, professores, conselho, podemos definir metas, e como fazer para alcançá-las, buscando os recursos existentes em Brasília.

Na Segurança Pública, busca por efetivo proporcional ao tamanho da cidade

Dalmo Claro de Oliveira – Vamos exigir do Governo do Estado o efetivo proporcional ao tamanho de Joinville, tanto na Polícia Militar quanto na Polícia Civil. Vamos integrar as atividades da Guarda Municipal com as policias do estado, focando na segurança do patrimônio publico. A segurança pública melhora quando os indicadores sociais melhoram, a mobilidade fica melhor, a saúde, educação, lazer e o esporte estão funcionando em sinergia. Temos os instrumentos nas mãos, e a participação das lideranças dos bairros, em diálogo permanente com a Prefeitura, órgãos de segurança, produz resultados que precisamos, paz e segurança de fato.

Na Cultura, Esporte e Lazer, quer começar ouvindo as demandas

Dalmo Claro de Oliveira – Em todas as ações do nosso governo faremos o principal: ouvir as pessoas, lideranças e entidades envolvidas. A cultura precisa de incentivo, porque o Governo não faz cultura, quem faz cultura são as pessoas, os artistas, pensadores, o movimento cultural e artístico. Nos cabe ao governar, ouvir, debater e dar a melhor possibilidade de ação. Precisamos cuidar com afinco do nosso patrimônio cultural, nossos monumentos, museus, levar nossas crianças de volta ao convívio com nossa história via museus, dando estrutura e valor aos nossos futuros líderes. Há muito a se fazer na cultura, inclusive revitalizando o Simdec, buscando ampliar o alcance do apoio e incentivo à cultura da cidade. O Simdec não pode ser impeditivo, ele é um incentivo, não pode ser um instrumento inacessível para a atividade cultural. Quanto ao esporte e lazer, ouvindo todos os envolvidos do esporte, vamos avançar na formação esportiva dos nossos jovens, descobrindo talentos e dando oportunidades há ainda mais crianças para as práticas esportivas. Foco nas crianças, sem perder o foco do apoio ao alto rendimento. Investir em esporte e lazer é prevenção à saúde, ocupação do tempo livre com atividades que moldam a liderança, promovem a saúde, é nossa meta.

Destino para prédios públicos como Prefeitura e a Cidadela Cultural

Dalmo Claro de Oliveira – São espaços culturais tradicionais e de relevância histórica para a cidade e deverão ser restaurados, e plenamente utilizados. Outros prédios públicos, ou áreas que não tenham interesse de preservação e cultural, deverão ser requalificados ou alienados para reforçar as finanças da Prefeitura. A Cidadela Cultural é um espaço que não pode mais ficar como está. Vamos promover o diálogo com todos os envolvidos para ocupar e promover a cultura e outras atividades naquele espaço nobre. Vamos ser motivadores das mudanças também em relação a estes patrimônios, relegados a último plano pela atual gestão.

Turismo e atração de investimentos 

Dalmo Claro de Oliveira – Apesar de dizerem que Joinville não é uma cidade turística, ela tem atrações de grande qualidade e diversidade. Temos área de serra a 700m de altitude rumo a Campo Alegre, lugares especiais como a Estrada do Rio do Júlio. Temos uma das mais belas e maiores baías do Brasil, que é a Baía da Babitonga, com biodiversidade enorme e que vem diminuindo por conta do canal do Linguado que, aliás, somos favoráveis à abertura. Temos que desenvolver a área turística, vencer barreiras culturais, ambientais, respeitando o meio ambiente, mas tornar nossas belezas naturais abertas à visitação e aproveitamento turístico para gerar renda e empregos, e ao mesmo tempo preservar nosso meio ambiente.

Ações para mitigar impactos da pandemia

Dalmo Claro de Oliveira – É fundamental ter uma estrutura adequada para atender as doenças rotineiras, mas é imprescindível ter um plano estratégico de atendimento a pandemias, de emergências, sejam de caráter ambiental, catástrofes, ou semelhantes. Isso tem que estar dentro de um Plano de Saúde Municipal que, inclusive, tem que ser construído junto com a sociedade. É preciso ouvir os Conselhos Locais de Saúde, o Conselho Municipal, a Secretaria de Estado da Saúde, e fazermos juntos um Plano que dê um caminho seguro com metas e ações, inclusive nas pandemias.

Por que o candidato acredita que será um bom governante e é a melhor opção para Joinville?

Dalmo Claro de Oliveira – Eu acredito porque tenho a experiência em administração de empresas na gestão em minhas passagens pelo sistema Unimed, e inclusive em empresas próprias. Na gestão pública já fui Secretário de Estado da Saúde de SC, a pasta mais complexa da gestão do Estado, e, além disso, tenho experiência parlamentar, fui deputado estadual. O diálogo, ouvir as pessoas, é minha marca pessoal, e na gestão pública é preciso ouvir as pessoas, ouvir os servidores municipais, os setores interessados. Entendo que a construção de soluções para uma cidade tem que passar por discussões com os interessados, respeitando a celeridade, breve resposta e desburocratização. É preciso ouvir as pessoas. Finalmente, tenho coragem de fazer as coisas que tiverem que ser feitas, assumindo riscos e superando barreiras. Por isso quero ser Prefeito de Joinville.

 

Facebook Comments

About Mariana Pereira

Mariana Pereira
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville