Home » Joinville » Rodrigo Coelho desiste de concorrer à Prefeitura de Joinville
VOGEL PAINÉIS
Na manhã desta segunda-feira, o parlamentar emitiu uma nota de esclarecimento Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

Rodrigo Coelho desiste de concorrer à Prefeitura de Joinville

O deputado federal Rodrigo Coelho (PSB) não irá mais concorrer ao cargo de prefeito de Joinville. A informação foi confirmada pelo parlamentar nesta segunda-feira, 08. Rodrigo se diz focado em seguir no cargo como deputado federal e afirmou estar sendo perseguido pelo partido por apoiar o presidente Bolsonaro.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

s
a

“Por apoiar o Governo Bolsonaro, fui alvo de perseguição de meu partido desde o início do mandato de Deputado Federal. A relação ficou insustentável após a votação da Reforma da Previdência, quando sofri sanções partidárias da Direção Nacional do PSB” comentou.

De acordo com Victor Vargas Andrade, presidente da comissão executiva municipal do PSB, o Deputado Rodrigo Coelho se posicionou contra a reforma da previdência e em uma segunda oportunidade votou a favor. Por este motivo foi suspenso pelo PSB. Após esta situação, o deputado entrou na justiça para sair do PSB.

Ainda de acordo com Victor, como presidente do diretório municipal, o deputado não reuniu os filiados e não planejou o partido. “O Rodrigo articulou a criação do partido do Bolsonaro na nossa cara. Fica difícil ter um correligionário assim. A decisão dele é pessoal. Como filiado ao PSB, teria o direito de participar da convenção e lançar sua candidatura. Se não o faz é porque sua turma saiu do PSB e ele, portanto, está isolado, e iria perder feio na convenção.” concluiu.

Na manhã desta segunda-feira, o Deputado emitiu uma nota de esclarecimento. Leia na íntegra

Meus amigos! Anuncio, em primeira mão, que não vou me candidatar ao cargo de Prefeito de Joinville nestas Eleições de 2020.

Por apoiar o Governo Bolsonaro, fui alvo de perseguição de meu partido desde o início do mandato de Deputado Federal. A relação ficou insustentável após a votação da Reforma da Previdência, quando sofri sanções partidárias da Direção Nacional do PSB, que prejudicaram minha atuação parlamentar na Câmara dos Deputados, onde participava de 12 Comissões. As sucessivas intervenções nas Executivas Estadual e Municipal do PSB/SC agravaram ainda mais a situação, não me restando outra alternativa a não ser propor uma ação judicial no TSE contra o PSB para sair do partido sem risco de perder o mandato.

O Ministro Relator negou a liminar e o processo aguarda para ser julgado em Plenário. Situações como a minha reforçam ainda mais a necessidade de uma Reforma Política, que inclua, por exemplo, o fim do caciquismo partidário, a possibilidade de candidaturas avulsas e a unificação das eleições.

Motivado pelo apoio de vocês, tentei, até os últimos dias, uma reconciliação com o PSB, que me garantisse a legenda para concorrer nas eleições de 2020. Infelizmente, apesar de insistir no diálogo, não foi possível, devido à postura intransigente do Presidente Nacional do partido.

Quem me conhece sabe que não irei desanimar. Vou continuar trabalhando intensamente por Joinville. Mais do que nunca, no pós-pandemia, a cidade precisará da atuação forte de seus parlamentares junto ao Governo Federal. Só para Joinville, conseguimos o retorno de mais de R$ 30 milhões de reais em emendas parlamentares. Vamos trazer mais, além de continuar aprovando as Reformas necessárias para o Brasil avançar.

Pelos desafios que virão pela frente e pelo retrocesso que foram os últimos anos de gestão Udo, entendo que essa será uma das eleições mais importantes da história de Joinville. Por isso, farei o possível para construir uma ampla aliança de pessoas competentes, sérias e que queiram construir um projeto acima de interesses pessoais ou partidários. Vejo que há excelentes pré-candidatos, mas o número excessivo de nomes favorece o candidato do Prefeito e a continuidade das ações desastrosas que travaram Joinville.

Nossa cidade precisa progredir! É necessário promover PPPs – Parcerias Público-Privadas. Precisamos reduzir o número de cargos comissionados e de Secretarias da Prefeitura. Temos que resolver de uma vez por todas a demora nos licenciamentos ambientais. E a zeladoria da Prefeitura vai ter que trabalhar 24h por dia para que a cidade deixe de ser lembrada por seus inúmeros buracos e volte a ser a nossa linda cidade das flores.

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

Facebook Comments

About Redação

Redação
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville