Home » Segurança » Prefeito é preso por corrupção na Planalto Norte
Colégio Tupy
Orildo Severgnini (MDB), que também é presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), foi alvo de mandado de prisão preventiva cumprido na manhã desta quinta-feira. / Foto Foto: MPSC /Divulgação

Prefeito é preso por corrupção na Planalto Norte

O Ministério Público e a Polícia Civil cumpriram dois mandados de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão na manhã desta quinta-feira (13) nos municípios de Major VieiraPapanduva Monte Castelo, no Norte catarinense. De acordo com o MPSC, a ação integra a segunda fase na operação Et Pater Filium que apura crimes de organização criminosa voltados à prática de corrupção, fraude em licitação e lavagem de dinheiro. O caso tramita em segredo de Justiça.

Participe do grupo de Whatsapp Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

s
a

O prefeito de Major Vieira e presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Orildo Severgnini (MDB) foi preso preventivamente durante a ação. Na manhã desta quinta, ele enviou à Fecam um pedido de renúncia do cargo.

A prefeitura de Major Gercino informou nesta manhã que aguarda manifestação do MPSC para saber se o vice-prefeito Francisco Juraczeki assumirá o cargo.

As ordens judiciais foram requeridas pela Subprocuradoria-Geral de Justiça para Assuntos Jurídicos do MPSC e expedidos pelo Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina (TJSC) por causa do foro por prerrogativa de função do investigado. A primeira etapa da ação ocorreu no dia 31 de julho.]

A operação envolveu integrantes da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Canoinhas e do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), além de policiais militares. G1.com

Presidente envia carta de renuncia à Fecam

Na manhã deste quinta-feira (13), Orildo Severgnini enviou à Federação Catarinense de Municípios (FECAM) uma carta de renúncia à presidência. No documento, ele afirma que a atitude é um compromisso feito por ele em uma reunião realizada no dia 11 de agosto com o Conselho Político da entidade.

“O faço porque acredito na capacidade técnica da valorosa equipe que integra a FECAM e com a confiança de que o municipalismo catarinense se fortalecerá ainda mais com a superação dos desafios sem precedentes que se apresentam aos gestores públicos municipais neste segundo semestre”, disse por meio de nota.

A Fecam afirmou, também em nota, que estão sendo tomadas as medidas legais para acatar o pedido de renúncia.

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

Facebook Comments

About Redação

Redação
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville