Home » Mariana Pereira » Confira uma entrevista com o pré-candidato a Prefeito de Joinville pelo PSOL: Adilson Mariano
VOGEL PAINÉIS

Confira uma entrevista com o pré-candidato a Prefeito de Joinville pelo PSOL: Adilson Mariano

O presidente do PSOL em Joinville, Adilson Mariano, apresenta-se como o pré-candidato pelo partido à Prefeitura de Joinville. Segundo ele, o vice ainda não está definido, mas o partido teria iniciado conversas com a Revolução Brasileira. 

Aos 50 anos, Adilson Mariano, que é professor, já foi vereador e é militante da esquerda marxista, pleiteia o cargo de liderança do executivo para, nas palavras dele, representar a classe trabalhadora. Conheça um pouco mais sobre a história do pré-candidato e suas propostas, em uma entrevista exclusiva. 

Saiba mais sobre o pré-candidato

Adilson Mariano tem 50 anos e é militante da Esquerda Marxista. Foi filiado ao PT de 1989 até 2015, quando pediu desfiliação do partido. O motivo, segundo ele, seria o movimento de acompanhar “as massas de trabalhadores brasileiros que, após anos de traição, não viam mais no PT uma alternativa revolucionária”. Filiou-se ao PSOL em 2016. 

“Desde cedo, estive junto do povo trabalhador e da juventude em suas lutas. Atuei no grupo de jovens, no movimento estudantil e em associações de moradores”, conta. “Trabalhei por 13 anos na Metalúrgica Duque, onde fui eleito dirigente sindical do Sindicato dos Trabalhadores Mecânicos de Joinville”, complementa.

Formado em história, pela Univille, e pós-graduado em Ensino Integrado de Filosofia, Geografia, História e Sociologia pelo IFSC, Mariano atua como professor efetivo da rede estadual de educação de Santa Catarina.

“Em 2001, recebi dos trabalhadores da cidade a missão de ser vereador, para defender naquela Casa os interesses da minha classe e ser um ponto de apoio para suas lutas e reivindicações. Cumpri esse mandato até 2016”, conta, resumindo sua trajetória política. 

Atualmente, ele é o presidente do PSOL de Joinville.

Entrevista:

Proposta de tarifa zero no transporte coletivo

Adilson Mariano – Transporte Coletivo é uma responsabilidade do poder público. A Prefeitura sob nossa administração assumiria esse serviço por meio de uma empresa pública com tarifa zero, custeada pelos impostos que os trabalhadores já pagam e não recebem quase nada de volta. Essa medida atrairia passageiros que hoje utilizam transportes individuais, reduzindo o trânsito. Além disso, o incentivo ao transporte público e a melhoria nos congestionamentos diminuiriam o número de motos (muito utilizadas por serem mais econômicas e rápidas), diminuindo o índice de acidentes e a lotação dos prontos-socorros dos hospitais da cidade. 

Plano de governo prevê mais hospitais e UPAs?

Adilson Mariano – Sim, a estrutura hospitalar pública de Joinville – que também atende municípios da região – precisa ser urgentemente ampliada. Tão importante quanto é a garantia dos insumos, equipamentos, medicamentos e a garantia de abertura de concurso público para a ampliação do quadro de servidores. Defendo uma ênfase à atenção básica, hoje destruída em nossa cidade. Precisamos garantir o atendimento preventivo, com ampliação da Estratégia Saúde da Família para 100% da população. O atendimento preventivo conhecidamente diminui a procura de média e alta complexidade e o custo do sistema de saúde como um todo. Além disso, eu proponho eliminar a terceirização/privatização de todos os serviços públicos, que devem ser gratuitos e para todos.

Mais escolas e CEIs

Adilson Mariano – Há muito tempo que os governos deixaram de construir CEIs e escolas na proporção necessária para atender os filhos dos trabalhadores de nossa cidade. Só o fazem por pressão da população e muito lentamente. Para aumentar as vagas na educação infantil, por exemplo, governo após governo em Joinville tem adotado a política de terceirização desses serviços. Sou contra isso e defendo o investimento total dos recursos hoje utilizados na compra de vagas privadas na construção de estruturas públicas e na contratação de servidores públicos. 

Inclusão como estratégia de segurança

Adilson Mariano – O aumento da violência é consequência da exclusão dos trabalhadores e da juventude dos serviços públicos. Ao garantir transporte público, saúde, educação, lazer, emprego e renda para todos, naturalmente os índices de violência reduziriam drasticamente.

Cultura, Esporte e Lazer

Adilson Mariano – Incentivar a cultura, o esporte e o lazer em todos os bairros e nos equipamentos públicos da cidade, disponibilizando servidores públicos concursados para apoiar, orientar e promover a cultura, o esporte e o lazer para todos os trabalhadores e a juventude.

Destino de prédios públicos como a antiga sede da Prefeitura e a Cidadela Cultural

Adilson Mariano – Colocar esses espaços a serviço da população de nossa cidade. Deixar de alugar espaços privados e utilizar os locais públicos ociosos para garantir a prestação de serviços de saúde, educação, esporte, lazer e cultura à população que mais precisa.

Potencializar o turismo e atrair investimentos

Adilson Mariano – Nossa cidade tem grande potencial turístico. Temos uma área litoral belíssima, mas marginalizada e subutilizada; um potencial cultural desvalorizado, um patrimônio histórico abandonado, assim como áreas rural e de preservação ambiental abandonadas. Apoiar e potencializar essas áreas contribuiria sobremaneira para atrair e ampliar o turismo em nossa cidade.

Postura diante da Pandemia

Adilson Mariano – Colocar toda a estrutura do município a serviço da orientação, prevenção e atendimento da população nos serviços públicos de saúde. Garantir o direito de todos os trabalhadores à quarentena enquanto durar o período pandêmico. Colocar à disposição da população que depende dos serviços públicos também as vagas sobressalentes dos hospitais privados da cidade. Investir na contratação de servidores, insumos e equipamentos necessários à rede pública. 

Em grande medida o impacto dessa pandemia, que já era anunciada, demonstra o tamanho da destruição que já vinha sendo realizada pelo capitalismo nos serviços públicos, e o quanto a administração pública está a serviço do lucro dos capitalistas e não do bem-estar da população trabalhadora.

Por que o candidato acredita que será um bom governante e é a melhor opção para Joinville?

30Adilson Mariano – Porque vou falar a verdade para o povo trabalhador e para juventude de nossa cidade. Nada de acordos com a elite e com os vereadores que, salvo exceções, sempre estão a serviço daqueles que governaram historicamente a cidade independente do partido que estava no poder. Vamos governar para aqueles que mais precisam do poder público municipal: a classe trabalhadora e a juventude. Evidentemente, isso vai desagradar aqueles que sempre mandaram na cidade. Com isso, vão surgir CPIs, tentativas de impeachment, processos etc. Mas, nada disso nos intimidará, pois estaremos em constante diálogo com a população explicando cada medida e ela defenderá o governo que a representa. 

Facebook Comments

About Mariana Pereira

Mariana Pereira
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville