Home » Mariana Pereira » James Schroeder, eleito três vezes vereador, é pré-candidato à Prefeito de Joinville pelo PDT
O PDT também confirmou um total de 29 candidatos a vereador pelo partido.

James Schroeder, eleito três vezes vereador, é pré-candidato à Prefeito de Joinville pelo PDT

James Schroeder, joinvilense que aos 53 anos exerce seu terceiro mandato consecutivo como vereador, é pré-candidato pelo PDT à Prefeitura de Joinville. Segundo ele, há apenas uma indefinição apenas com relação ao vice.

Engenheiro Agrônomo e especialista em Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente, suas propostas mostram-se permeadas com a preocupação com a sustentabilidade. Além disso, carrega a bandeira do partido, de priorizar a Educação, e quer resgatar o orgulho de ser joinvilense. Saiba mais sobre a biografia do candidato e confiram uma entrevista exclusiva sobre as propostas para áreas como mobilidade urbana, saúde, educação, cultura e segurança, além de ações previstas para contornar a crise causada pelo Coronavírus.

Saiba mais sobre o pré-candidato 

James Schroeder, que desde 2008 atua como vereador na Câmara de Joinville, é Engenheiro Agrônomo pela UFSC e Especialista em Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente pela UNIVILLE. Como funcionário efetivo da Prefeitura Municipal de Joinville exerceu a sua profissão junto a diversos órgãos públicos tais como a FUNDEMA, Escola Agrícola Heins Funke, Fundação 25 de Julho (Presidente), SDR Joinville (Gerente), FATMA (hoje IMA), Defesa Civil e Gabinete do Vice-Prefeito (Diretor Executivo).

Entre os serviços comunitários que prestou destacam-se: Delegado Titular nas Audiências Públicas de Elaboração do Plano Diretor Participativo de Joinville; colaborador ativo do Grupo Existência – apoio a crianças e mães carentes e portadoras de HIV; colaborador do Planejamento Estratégico de Joinville 2020; Presidente do Conselho Municipal de Alimentação Escolar; Secretário do Conselho Municipal de Agricultura e Abastecimento; membro do Conselho do Programa SOS Nascentes; membro do Conselho Municipal de Defesa Civil; membro do Conselho Municipal de Meio Ambiente, Consultor Técnico da Ass. de Proteção da Agricultura Familiar e membro da Comunidade Restauração.

Além disso, James Schroeder, que é casado com Marlize Martinelli Schroeder e pai do Thiago, é professor universitário, conferencista e consultor na área ambiental.



Confira a entrevista:


Mobilidade com sustentabilidade e planejamento

James Schroeder – Aqui em Joinville, já temos nosso Plano de Mobilidade no papel. Devemos avançar na execução. Para isso, vamos implementar um Grupo Gestor que irá buscar recursos para focar na gestão e financiamento que é o eixo 8 do Plano de Mobilidade de Joinville

Vamos ter que preparar a cidade para se adaptar aos novos desafios do transporte público. Não iremos estabelecer o modal ônibus como solução de transporte motorizado ideal se as pessoas entenderem que o transporte por aplicativo é melhor.  Mais de 60% dos usuários dos aplicativos vieram do transporte público e preço está entre os principais motivos da troca. Eu acredito que Joinville deve projetar a implementação de VLT`s e ampliar as vias exclusivas para ônibus para ganhar rapidez nos deslocamentos. A frota deve ser totalmente dotada de ar-condicionado e estamos estudando uma forma de subsidiar o custo da passagem com o fornecimento de biodiesel produzido à partir do lixo, numa ação integrada para resolver também o eminente esgotamento do nosso aterro sanitário.

O crescimento da frota de veículos é uma realidade que atormenta todos os gestores públicos. Se por um lado iremos estimular o transporte coletivo e os deslocamentos não-motorizados, por outro iremos buscar financiamentos para projetos de infraestrutura viária priorizados por modernos estudos de engenharia de tráfego.

Queremos ainda melhorar as condições com que o pedestre hoje caminha em nossa cidade. Vamos revisar a legislação sobre a implementação de calçadas (caso a Prefeitura necessite realizar o calçamento, isso será feito e depois cobrado do proprietário a contribuição de melhoria). E em conjunto implementar o Plano Diretor de Arborização (andar na sombra é muito melhor) e estimular o deslocamento por bicicletas. 

 

Na Saúde, melhoria na Atenção Primária


James Schroeder – Queremos investir na Atenção Primária à Saúde que é composta pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS), com modelos de atenção na estratégia saúde da família (ESF) e/ou de agentes comunitários (EACS). Além das UBS, compõe a atenção primária à saúde todos os serviços da Vigilância em Saúde.

Investir prioritariamente na Estratégia de Saúde da Família, melhorando os horários de atendimento nos postos de saúde e consolidando o sistema de prontuário eletrônico e o sistema integrado de gestão da saúde. A construção de novas Unidades de Pronto Atendimento será planejada de acordo com a projeção do crescimento populacional para os próximos 10 anos, tendo em conta que as UPAs estão voltadas ao atendimento de emergência e urgência e são uma estratégia para reduzir as filas de espera nos hospitais e oferecer uma assistência altamente qualificada.

Tenho feito algumas conversas sobre a possibilidade da federalização do Hospital São José, transformando-o em Hospital Escola e aumentando suas especialidades. Teríamos ensino, pesquisa e extensão voltados para a saúde, tanto para o conhecimento de acadêmicos quanto para o atendimento da população. Com recursos do Governo Federal, especificamente de três ministérios: o da Educação, o da Saúde e o da Ciência e Tecnologia, em que as tarefas de seu corpo clínico são voltadas para o atendimento 100% SUS, ou seja, totalmente público e gratuito. Dessa forma, poderíamos aplicar os recursos municipais que hoje são investidos no São José, que consomem 18% do orçamento municipal, na Atenção Primária e teríamos recursos para outros investimentos.

Com proposta de escolas de tempo integral, Educação será uma das prioridades

James Schroeder – Temos a convicção quanto à importância da Educação para o desenvolvimento sustentável de uma Nação. E nenhum partido se identifica mais com a causa educacional que o PDT. Será uma das nossas maiores prioridades.

Sem desmerecer a qualidade de ensino das nossas escolas municipais, vamos buscar que elas sejam escolas com qualidade social. Iremos trazer para dentro delas o conhecimento, a tecnologia, a música, a poesia, a dança e outros saberes que estão disponíveis apenas para segmentos mais favorecidos da nossa sociedade.

Vamos implantar um Centro de Formação Continuada de Professores que será um ambiente para a atualização permanente para o uso competente das novas tecnologias, para articular a política educacional com as necessidades locais e para tornar nossos professores em experts no trato de questões ligadas à produção da leitura e da escrita.

Uma das nossas metas é a criação de 5 Escolas de Tempo e Educação Integrais, inspiradas nos CIEPS, que serão o cerne da uma estratégia de resgate social das áreas mais carentes de nosso município. Esta iniciativa será articulada com outras nas áreas de cultura, esporte, lazer, saúde, infraestrutura, saneamento, assistência social, habitação e ensino profissionalizante que no seu conjunto terão por objetivo dar qualidade e perspectiva de vida às nossas crianças e prevenir o recrutamento delas pela criminalidade.

Quanto à Educação Infantil, ainda temos uma grande carência de vagas, mesmo depois de uma drástica redução das vagas de período integral e a compra de vagas em CIs privados como estratégia de fazer frente à demanda. Além da importância da alfabetização inicial das nossas crianças reconhecemos a necessidade de amparar as mães trabalhadoras. Vamos intensificar a captação e aplicação de recursos do PROINFANCIA e do FUNDEB para suprir esta necessidade. Vamos também propor parcerias para creches em empresas para atender às crianças de suas funcionárias.


Segurança Pública atrelada à questão social


James Schroeder – A Segurança Pública é obrigação do Estado e um dever de todos. Joinville já conta com uma Guarda Municipal, que inclusive está sendo ampliada. Embora o policiamento ostensivo e a repressão à criminalidade sejam obrigação do Governo Estadual, entendemos que a Guarda Municipal pode auxiliar na proteção do patrimônio público e na segurança preventiva.

Contudo, acredito que o papel do município na questão da segurança pública deve se concentrar em ações preventivas nas área mais carentes da cidade, local onde se originam os problemas que levam nossos jovens à criminalidade. No mais das vezes, aqueles que amedrontam os bairros melhor estruturados por crimes contra o patrimônio são os mesmos que são vítimas dos crimes contra a vida nas periferias. Devemos trabalhar para melhorar as condições sociais que empurram nossos jovens para serem recrutados pelas facções criminosas.

O Município de Joinville dispõe de estruturas, pessoal e ferramentas que iremos articular com recursos de repasses obrigatórios do Governo Federal e com parcerias com os Institutos Sociais das empresas locais. Iremos promover um diagnóstico das causas da nossa criminalidade e centralizar no Gabinete do Prefeito uma gestão por metas de iniciativas preventivas nas áreas de educação básica, educação profissionalizante, cultura, esporte, lazer, saúde, infraestrutura, saneamento, assistência social e habitação, articulando e concentrando esforços em regiões prioritárias.

Tudo isso, claro, sem deixar de exigir do Governo do Estado que atenda a maior cidade de SC em suas demandas de efetivo policial, viaturas e câmeras de vigilância.

Qualidade de vida depende de Cultura, Esporte e Lazer

James Schroeder – Cultura, Esporte e Lazer são fundamentais para a qualidade de vida das pessoas. Sem isso a cidade não passa de um ajuntamento de pessoas. Serão instrumentos importantíssimos da estratégia de ações integradas nas áreas mais carentes de Joinville, mas também farão parte dos atrativos para investimentos em nossa cidade.

Vamos voltar às origens do Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura. A produção cultural é uma atividade geradora de divisas, emprego e renda.

No esporte iremos fortalecer o Programa de Iniciação Desportiva e também iremos apoiar as iniciativas de outras modalidades esportivas além das modalidades de alto rendimento. Por exemplo, vamos incentivar as sociedades de tiro ao alvo que promovem também um resgate cultural das tradições dos nossos fundadores. Teremos espaços públicos para a prática desportiva distribuídos proporcionalmente ao número de jovens de cada bairro, geridos com a parceria das associações de moradores.

E por falar em cultura e tradição iremos nos comprometer com as Festas Tradicionais que estão desaparecendo por falta de apoio. Além de movimentar as comunidades e preservar nosso patrimônio imaterial, elas também podem ser atrativos turísticos.

Áreas de convivência, com locais arborizados e apropriados para prática de exercícios, andar de bicicleta e caminhadas são uma das nossas carências mais sentidas. Não temos um único parque que ofereça estas condições de modo adequado. Caminhar na calçada o Batalhão ou subir o Morro do Mirante não atendem as necessidades de lazer da maioria dos cidadãos. O Parque da Cidade necessita de urgente humanização, com melhorias na segurança, implantação de um centro de convivência, arborização e manutenções periódicas dos seus equipamentos. O mesmo vale para o Parque Caieiras e outros locais que incorporam sítios históricos como a Estação da Memória e o Sambaqui da Rua Guaíra. O Turismo Rural perdeu o vigor e necessita de atenção, inclusive para atenuar os conflitos entre a população residente e os que frequentam os rios para banho e lazer. E propomos implantar um grande Parque Linear ao longo do ramal da rede ferroviária que será desativado para o uso de trens caso as obras do desvio ferroviário sejam concluídas pelo Governo Federal.

Restauração de espaços públicos

James Schroeder – A Prefeitura de Joinville paga aluguel em diversos imóveis para abrigar alguns de seus departamentos e, paradoxalmente, deixa em estado precário ou subutilizados imóveis próprios. Estamos cientes do alto custo de recuperação de alguns imóveis como a antiga sede da Prefeitura na Rua João Colin e a Cidadela Cultural Antártica, por serem antigos e serem necessárias obras de restauro e não apenas uma reforma. Vamos analisar entre algumas alternativas como buscar recursos em projetos de Parceria Público Privada para implantação de um Centro Cultural misto na Cidadela.

Já havíamos proposto no nosso 1º mandato de Vereador que a Arena Joinville fosse gerida por uma PPP. Além de ter a manutenção custeada pela iniciativa privada ela poderia ser também fonte de recursos para a PMJ, na medida em que a agilidade da iniciativa privada explorasse economicamente a significativa área coberta daquele equipamento. A ideia acabou sendo usada para dinamizar a Expoville e poderia ser aplicada para outros equipamentos como o Centreventos, o Ginásio Abel Schulz e o Mercado Público.

Aproveitar potencial turístico

James Schroeder – Joinville tem potencialidades admiráveis: é uma cidade estruturada em que ainda se observa muito verde, fruto da proteção dos nossos morros. Oferecemos a possibilidade de estar à beira das águas da Baía da Babitonga e, no mesmo dia, sem sair do município, apreciar o clima do alto da Serra do Mar. Estamos a pouco tempo de deslocamento de atrativos turísticos como praias e o Parque Beto Carreiro. O Festival de Dança e a Escola do Balé Bolshoi nos deram visibilidade no Brasil e no Mundo.

Precisamos articular todas estas potencialidades para tornar Joinville um destino turístico para além do turismo de negócios. A Prefeitura deve estreitar o diálogo com a iniciativa privada (Convention Bureau, ACIJ, AJORPEME, CDL e os profissionais das Agências de Turismo) para implementar políticas de fomento ao turismo receptivo.

Necessário também cuidar da zeladoria da Cidade. Temos que finalizar as obras que hoje maculam nossa Região Central, cuidar das nossas praças, florir nossos canteiros e arborizar nossas ruas e parques. Para recuperar a autonomia na manutenção de nossas vias asfaltadas iremos adquirir uma usina móvel de asfalto e para diminuir em 30% o custo da pavimentação vamos propor uma usina de asfalto em consórcio com os municípios mais próximos.

Ações para fomentar economia, afetada pelo Coronavírus

James Schroeder – O perfil econômico da Joinville mudou muito nas últimas duas décadas. Ações dos governos anteriores locais impulsionaram o setor de serviços e uma política nacional equivocada provocou uma forte desindustrialização do País. Temos que derrubar as dificuldades burocráticas que afastam os novos empreendimentos, sem deixar de lado a sustentabilidade ambiental e social.

A burocracia é um dos principais gargalos para se ter um ambiente de negócios adequado. Os atrasos nos processos de licenciamento da construção civil geram um custo adicional de 12% nos imóveis, a Administração Pública perde arrecadação e fomenta a cidade “ilegal” em detrimento da cidade “legal”, surgem dificuldades de controle urbano-ambiental, a imagem da cidade fica desgastada, o cidadão perde tempo e a credibilidade nos gestores e servidores públicos.

Vamos implementar o Joinville Online para reorganizar os principais serviços de licenciamento e consulta aos cidadãos de forma online e imediata, na busca de um ambiente de negócios desburocratizado e ágil.

Paralelamente à isso, vamos fomentar a Economia Solidária como uma alternativa para geração de trabalho e renda, e que é caracterizada por apresentar novas formas de produção, vendas, trocas e distribuição.

A Prefeitura irá implementar espaços de coworking a empreendedores da nossa cidade, oferecendo internet, sala de reunião e local para oficinas e palestras. É preciso ajudar as pessoas a conhecerem novas formas de gerar renda, como por exemplo, o empreendedorismo. Esse espaço fará isso com orientações, capacitação e tudo que é necessário para incentivar a geração de renda por meio da Economia Criativa, um formato de economia que abrange a criação, produção e distribuição de bens e serviços que usam criatividade, cultura e capital intelectual como matéria prima.

Por que o candidato acredita que será um bom governante e é a melhor opção para Joinville?

James Schroeder – Sou Engenheiro, Especialista em Desenvolvimento Urbano e Ambiental e professor. Sou um Servidor Público por vocação e quero colocar meus conhecimentos e vitalidade à serviço das pessoas da minha Cidade Natal. Iremos aliar a experiência política com a vivência na Administração Pública. Além de ter três mandatos de Vereador, que me credenciam para uma relação harmônica e republicana com o Poder Legislativo, tenho 25 anos de serviço na Prefeitura de Joinville e em órgãos do Governo Estadual, tendo sido inclusive ordenador de orçamento público.


Estou preparado para ser um Prefeito realizador. Conheço bem os meandros da burocracia e toda a estrutura da Prefeitura. Estou preparado para desburocratizar a Prefeitura. Nossa administração será eficaz desde seu primeiro dia, comprometida com a justiça social, a qualidade de vida e com o desenvolvimento econômico de Joinville. Faremos isso aliado aos melhores quadros do serviço público e ouvindo a sociedade através das suas entidades representativas e conselhos comunitários. Nossa marca será o resgate do orgulho de ser Joinvilense.

 

 
Facebook Comments

About Mariana Pereira

Mariana Pereira
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville