Home » Santa Catarina » Coronavírus: Estado estabelece sistema de trabalho para atividades escolares não presenciais
VOGEL PAINÉIS
Os alunos que têm acesso à internet receberão o material e farão as atividades de forma online. Os demais poderão retirar apostilas na escola ou receber em casa. / Foto: Cristiano Estrela/Arquivo/Secom

Coronavírus: Estado estabelece sistema de trabalho para atividades escolares não presenciais

A Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina estabeleceu um sistema de trabalho para que professores e alunos da rede estadual de ensino possam realizar atividades não presenciais durante a suspensão das aulas nas escolas para prevenir o contágio pelo novo coronavírus.

 a

As ações coordenadas compõem uma plataforma com diferentes canais de comunicação, ferramentas pedagógicas e procedimentos para alcançar, com a maior abrangência possível, o universo dos 540 mil alunos de escolas estaduais.

A sistematização das atividades visa atender à resolução CEE 009, do Conselho Estadual de Educação, que dispõe sobre o regime especial de atividades escolares não presenciais no Sistema Estadual de Educação de Santa Catarina, para o cumprimento do calendário letivo do ano de 2020. A Secretaria apurou por meio de dados do Sistema de Gestão Escolar do Estado (Sisgesc) que 18% dos estudantes e 8% dos professores da rede não têm acesso à internet em casa.

O planejamento foi detalhado pelo governador Carlos Moisés e pelo secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, em entrevista coletiva online nesta segunda-feira, 6. “Nosso plano prevê a retomada da educação dos catarinenses de forma segura. Estamos trabalhando todos os dias para preservar a saúde e as vidas, ao mesmo tempo em que preparamos o convívio seguro com a Covid-19”, explicou o governador.

De acordo com o secretário, o planejamento leva em consideração a realidade de toda a comunidade escolar. Hoje, 42% dos alunos não têm computador em casa e 18% não têm acesso à internet. “Estabelecemos as atividades considerando tudo isso.

Precisamos prover as condições para que todos possam desempenhar as atividades. É muito mais do que a EAD como tradicionalmente conhecemos”, resumiu Uggioni.

Os alunos que têm acesso à internet receberão o material e farão as atividades de forma online. Os demais poderão retirar apostilas na escola ou receber em casa. Nesse caso, a retirada poderá ser feita pelos pais. As atividades feitas pelos alunos também serão entregues nas escolas e encaminhadas aos professores para acompanhamento.

“O professor é protagonista do início ao fim, em uma estrutura básica para o ciclo de entrega de conteúdos, interação com o aluno e avaliação. Trabalhamos com a expectativa de atingir 75% a 80% dos nossos 540 mil estudantes. Em último caso, aqueles que não conseguirmos alcançar, as escolas estarão preparadas para receberem, com todas as regras de distanciamento e prevenção advindas da Secretaria de Estado da Saúde”, disse o secretário da Educação.

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

 

About Redação

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville