Últimas notícias
Home » Sáude » Doação de sangue não pode parar com pandemia, orienta Ministério da Saúde
VOGEL PAINÉIS
O Hemocentro Regional de Joinville fica na Av. Getúlio Vargas, anexo ao Hospital São José- Foto Divulgação - Aconteceu em Joinville

Doação de sangue não pode parar com pandemia, orienta Ministério da Saúde

Diante da necessidade de manter os estoques e a rede abastecida de sangue, o Ministério da Saúde orienta à população que as doações de sangue devem continuar acontecendo neste momento em que o país registra casos e óbitos por coronavírus.

 a

Pessoas com anemias crônicas, acidentes que causam hemorragias, complicações decorrentes da dengue, febre amarela, tratamento de câncer e outras doenças graves, continuam ocorrendo. Ou seja, o consumo de sangue é diário e contínuo.

“Estamos incentivando o doador de sangue a sair de casa para realizar esse ato heroico, porque as cidades e transportes estão mais vazios, tornando o acesso aos pontos de coleta de sangue mais seguro e confortável. A população brasileira é reconhecida por sua postura solidária e certamente dará mais este bom exemplo ao mundo”, destaca o coordenador de Sangue e Hemoderivados do Ministério da Saúde, Rodolfo Duarte Firmino.

É importante lembrar que não há um substituto para o sangue e a disponibilidade é essencial em diversas situações e em muitos casos determinante para o sucesso de um tratamento.

Em função do coronavírus, doação de sangue será feita após agendamento

A doação de sangue ao Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina (Hemosc) de Joinville, deverá ser feita somente após agendamento por telefone, informou a instituição.

A mudança ocorreu como forma de estratégia de combate ao novo coronavírus e vale por tempo indeterminado. O estado tem quase 90 pacientes com a doença e já decretou situação de emergência por causa da Covid-19.

O HEMOSC informa que os estoques de sangue dos tipos O negativo e O positivo estão baixos.  O baixo índice pode afetar, inclusive, cirurgias já marcadas por hospitais e clínicas, já que o Centro abastece esses locais.

“Dependendo do nível, a gente vai alertar hospitais e clínicas que atendemos, para que suspendam temporariamente as cirurgias em razão da falta de um hemocomponente específico”, afirmou Sílvio Batistela, coordenador do setor de captação do Hemosc.

Quem pode doar:

  • pessoas entre 18 e 69 anos;
  • adolescentes de 16 e 17 anos são aceitos com a presença e autorização formal dos pais ou responsáveis;
  • primeira doação precisa ser feita pelo menos até os 60 anos;
  • doador precisa estar em boas condições de saúde, sem feridas ou machucados no corpo;
  • doador precisa pesar acima de 50 quilos;
  • doador deve evitar o jejum antes de doar. O ideal é fazer refeições leves e não gordurosas nas horas antes da doação;
  • evitar bebidas alcoólicas nas 12 horas antes da doação;
  • mulheres devem ter um intervalo de três meses entre as doações. Homens, de dois meses.
  • Como funciona

    O doador faz o cadastro com documento oficial com foto, depois passa por um processo de triagem para ver se cumpre os requisitos. Em seguida, é feita a retirada do sangue.

    As doações podem ser feitas nos hemocentros das cidades de BlumenauChapecóCriciúmaFlorianópolisJaraguá do SulJoaçabaJoinvilleLages Tubarão. Confira os endereços e horários de funcionamento no site do Hemosc.

 

 

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

About Redação

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville