Últimas notícias
Home » Carlos Alberto Hang » Opinião Carlos Alberto Hang : Coronavírus, qual a medida do caos?
VOGEL PAINÉIS
pop040

Opinião Carlos Alberto Hang : Coronavírus, qual a medida do caos?

CORONAVÍRUS: SURTO PSICÓTICO COLETIVO, INOCÊNCIA, OPORTUNISMO ou UM CAOS REAL? Seja dos governos, seja da imprensa e seja do próprio povo, a medida real da problemática está em xeque diante das consequências das ações tomadas até então.

a
 a

 

Mesmo quando temos um caso realmente ameaçador na vida, o desespero apenas atrapalha na resolução do problema, além de aumentar a problema sintomático. Como o conto em que um homem alardeou a uma cidade de que iria entrar lá e matar 10 mil pessoas. Ao retornar dela, um amigo dele perguntou se haviam morrido mesmo as 10 mil pessoas que ele disse que mataria, e ele disse que não, que foram 100 mil mortos. Então o amigo dele o questionou porque ele havia matado tanta gente, e ele disse que não foi ele, que morreram devido ao medo, a histeria coletiva, ao adoecimento mental, ao desespero diante da possibilidade de serem mortos.

De um lado não se poder negar o surgindo de mais um problema de saúde pública, que mesmo sendo conhecido por mais de 60 anos este tipo de vírus, ocorreu nova mutação genética, o que é deveras natural ocorrer, assim como ocorre, anualmente, com o N1H1, tanto que todos os anos temos vacina nova para ser tomada.

Mas como, por exemplo, mendigos que vivem à deriva, sem cuidados mínimos de higiene, convivendo com todo mundo e sem alimentação adequada que baixa a defesa corporal contra doença, não contraíram o vírus? Por que não cancelaram o carnaval e muitos jogos de futebol já no começo se acreditam ser tão grave? Se não pode ter aglomeração humana, o vírus não foi convidado a entrar no lançamento da CNN Brasil estes dias, contando com quase 1500 convidados num pequeno ambiente fechado?

Tem muita gente oportunista que vive postando algo sobre esta onda de vírus para dar uma de BEM COM O POVO, PREOCUPADO COM O POVO, etc., com o intento de ganhar SIMPATIA DO POVO para o bem de sua carreira profissional ou pessoal. Promovem alertas, dicas e afins, e combatem aqueles que tentam questionar o real potencial de periculosidade deste vírus, principalmente me comparação com outros já bem conhecidos e diante doutras doenças ameaçadores que temos.

Alguns ainda querem comparar a realidade da Europa com a nossa, sendo as questões geográficas, climáticas e sociais da Europa dissociadas com o Brasil. Só na Itália, que é do tamanho de um pequeno estado Brasileiro, tem com pouco mais de 300 mil km2, enquanto o Brasil tem 8 milhões e meio; a idade média do povo italiano é de mais de 45 anos, enquanto aqui fica nos 30 (idosos são o foco de risco maior); no território italiano moram 200 habitantes por km2, enquanto aqui a média é de 20 somente; lá é clima frio, que ajuda na proliferação virótica, enquanto aqui é clima tropical e estamos no verão, etc. Além do mais, não é a Itália que está com o vírus, mas duas partes delas em que a população é bem mais idosa.

Outros querem denigrir o governo federal brasileiro ao compararem o tipo de ajuda que está dando a população neste momento, com o governo norte-americano, que deu 1 mil dólares para cada qual movimentar a economia. É patético querer comprar um país pobre e roubado por décadas como o Brasil, com o potencial do país mais rico do mundo.

Fecharem escolas, universidades, shoppings, lojas, trabalhadores em casa e etc, parece ser de uma irresponsabilidade ímpar diante de uma real ameaça que se apresenta, e que sairá deveras caro para muitos, principalmente aos mais fracos financeiramente. Temos, inclusive, governadores e prefeitos fechando as entradas de suas cidades e estados, sendo isso inconstitucional.

Muita gente está na onda de fechar suas empresas, pois está sem movimento nelas mesmo e, ao retornarem, irão culpar o vírus ou até o governo, pela crise da mesma, que sabem que estava decadente anteriormente. Outras fecharam para não serem alvo de ataques dos tais POLITICAMENTE CORRETOS e os vivem a denegrir os demais, alegando que tal loja, por exemplo, não liga para a saúde do povo e só quer enriquecer as custas do mesmo.

Estão tratando este vírus como se, fora ele, não tivéssemos problema algum de saúde pública emergente, muito menos mais graves que ele. Também tem a questão deste atingir pessoas de nível social maior (quem viajou ao exterior começou a trazer o vírus), que para se proteger ampliam o grau de interferência.

Outros apelam para as áreas espiritualistas e religiosas, como dizendo que é a volta de Jesus, que é Deus punindo o povo pecador, que é o fim do mundo e que está vindo um meteoro em nossa direção, e etc.

O que tem nos provado, com esta onda neurótica, é o quanto temos de pessoas egoístas, abastecendo suas casas exageradamente, deixando de lado as necessidades alheias, e os aproveitadores do alarde feito para se autopromover socialmente, se colocando como mentor de orientações a serem tomadas. Mas seja como for, parte significativa da população não está mesmo preocupada com o vírus, mas curtindo o movimento diferenciado em suas rotinas.

Nos vídeos que postos no findar deste artigo, temos médicos confirmando o que tenho dito desde o começo desta onda coronavírus. Inclusive um dos médios é infectologista e tem livros a respeito de vírus que nos atacaram e continuam a nos ameaçar, e ele foi o responsável da luta contra o aparecimento do H1N1 quando entrou no Brasil, através do Rio Grande do Sul.

O que mais prova contudo isso, é o poder da mídia em criar histeria na população e desviar dela o bom senso e o senso da própria realidade ao bombardear constantemente a respeito de um tema como o deste vírus. O jornalismo só fala disso, programas especiais disso, “especialistas” convidados falando disso, etc… até mesmo um analfabeto tem o nome do vírus gravado em sua memória e pode falar dele. Imagina se a mídia e o jornalismo usasse 10% desta força em propagar algo bom para a sociedade, instigando o povo a algo bom para seu próprio desenvolvimento?

O vírus existe e é bem perigoso para crianças, e principalmente idosos e pessoas acometidas de doenças graves? claro que sim, mas é mais perigosa a maconha usada por quem tem o gene da esquizofrenia que, ao usá-la, poderá despertá-lo e se tornar ativo esquizofrênico para o resto da vida, sem chances de cura, que a imprensa não mostra o crescente nível dos casos de esquizofrenia devido ao uso de maconha, sendo este somente um exemplo comparativo, claro.

Vale destacar que o vírus passa de pessoa para pessoa através de espirros, toques e afins, mas ele não sobrevive no ar por mais de 60 minutos, portanto não fica ele voando pelo ar em busca de vítimas, como alguns acreditam e não estudaram biologia no ensino médio como deveriam. Também tocar em algum lugar onde um contaminado tocou anteriormente, não terá problema se ele contaminou pelo menos uma hora antes, pois o vírus já morreu. Mas pode ficar até 3 dias sobre em objetos aço inoxidável ou plástico, segundo pesquisadores. Mas o bom senso sempre pediu para evitarmos tocar em lugares manuseados pelo público em geral, como nem usar a mesma toalha de banho, tocar no corrimão de uma escada fixa ou rolante, por exemplos, sendo questão básica de higiene pessoal, com ou sem vírus.

Cuidados é uma coisa, histeria coletiva é outra. É preciso, assim como com toda e qualquer ameaça a vida humana, alertar, prevenir e remediar, tendo como foco principal os grupos de riscos em primeiro plano, e isso é fato. Mas criar problemas maiores em comorbidade e alimentar uma histeria coletiva, apenas agrava o quadro que pode se apresentar já mui substancialmente conflituoso para a humanidade.

Esperamos que passemos logo por esta CRISE (para além do vírus) e aprendamos com ela, refletindo comportamentos, amadurecendo-nos enquanto seres humanos frágeis que somos diante da vida.

A DÚVIDA MAIOR É ENTENDER A QUEM REALMENTE INTERESSA TODO ESTE MOVIMENTO SOCIAL E ECONÔMICO QUE ESTAMOS VIVENDO? THAT´S THE QUESTION, como diria William Shakespeare em sua tragédia Hamlet.

SEJA COMO FOR, É SEMPRE BOM TERMOS UMA QUESTÃO DE BOA MEDIDA E DE BOM SENSO EM NOSSAS ATITUDES !!! MAS SEM HISTERIA !!!

(Carlos Alberto Hang, jornalista 03991/SC)

 

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

About Carlos Alberto Hang

Carlos Alberto Hang
CARLOS ALBERTO HANG: Escritor e jornalista (03991/SC) também com formação em Psicologia, Filosofia, História, Teologia, Psicopedagogia, Letras e Literatura, Gestão de Pessoas, Gestão de Marketing, Gestão Ambiental, Psicologia do Esporte, Psicanálise, Psicologia Clínica e Comportamental, Nutrição Clínica e Funcional, Coaching, Recursos Humanos,Jornalismo Digital, Logística, Adm. De Hotéis, Relações Internacionais, Promoção de Saúde e Prevenção de Drogas, Gestão na Administração Pública, Técnico de Segurança do Trabalho, Piano, Linguagem Musical, História da Música, Gastronomia, Inglês, Italiano e Espanhol, é Embaixador pela Cercle Universel des //Ambassadeurs de la Paix (Genebra/Suíça), é Cônsul de Joinville - Instituto Internacional Poetas del Mundo, detentor do Oscar Brasileiro by Grupo Jornalístico Ronaldo Côrtes de São Paulo e membro honorário imortal da Academia de Ciências, Letras e Artes de MG na cadeira 148. Instagram: @carlosalbertohang Twitter: @hangjornalista FACEBOOK: @opiniaodeumlivrepensadorbyHANG. Só permitida a veiculação ou uso do texto acima mediante a nomeação do jornalista e autor do mesmo.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville