Home » Sáude » Saúde alerta para risco de leptospirose no período de chuvas
VOGEL PAINÉIS
Os sintomas aparecem em geral de 5 a 14 dias após o contato com a água contaminada.

Saúde alerta para risco de leptospirose no período de chuvas

As fortes chuvas dos últimos dias têm a região causando alagamentos em diferentes pontos da cidade. Buscando prevenir a população sobre eventuais transtornos, a secretaria de saúde está reforçando as orientações sobre os cuidados em áreas propícias a alagamentos, além do risco de contaminação por doenças como a leptospirose.

 a
A

A leptospirose é uma doença infecciosa febril, que pode apresentar quadros leves e evoluir para os mais graves, levando pessoa à morte. É causada por uma bactéria presente na urina de roedores. A contaminação ocorre através da exposição direta à urina de animais infectados, ou, de forma mais frequente, através do contato indireto, com água contaminada pela bactéria que pode penetrar através da pele lesionada ou quando a pessoa fica imersa por longos períodos em água contaminada. A contaminação também ocorre através das mucosas.

Fique atento aos sintomas

Os sintomas aparecem em geral de 5 a 14 dias após o contato com a urina ou a água contaminada. Além de febre e dor de cabeça, as pessoas contaminadas devem apresentar dor no corpo, principalmente na panturrilha, náuseas e vômitos. Em casos mais graves, os pacientes podem apresentar sintomas como icterícia, que são olhos e pele amarelados, e sangramentos.

Em caso de suspeita, o paciente deve procurar a unidade de saúde mais próxima. É importante que durante a consulta o paciente informe ao médico que teve contato com enchente ou outra situação de risco para leptospirose.

De olho na leptospirose

Em casos de inundações ou enchentes causadas pelas chuvas é importante sempre lavar bem as mãos antes de preparar os alimentos, não utilizar água de poço (a não ser para lavar o quintal/calçadas), beber sempre água potável, fervida ou com adição de cloro inclusive para preparo de alimentos, guardar os alimentos em recipientes bem fechados, utilizar apenas os enlatados cujas embalagens não apresentem amassados, pontos de ferrugem ou sinais de danos. Caso ocorra inundação de hortas, esses produtos não devem ser utilizados.

O que deve ser descartado

Em caso de alagamentos em residências após um temporal, devem ser descartados medicamentos e alimentos que entraram em contato com lama ou água de enchente, mesmo aqueles embalados com plástico ou que não foram abertos. Os portadores de doenças crônicas podem solicitar nas unidades de saúde novos medicamentos de uso contínuo. Tábuas de madeira, chupetas e mamadeiras também devem ser descartadas, assim como os alimentos (rações) de animais domésticos.

Melhor prevenir

O melhor tratamento é sempre a prevenção, por isso é importante descartar o lixo corretamente e nos dias em que a coleta é realizada, evitando assim que este possa entupir galerias e causar transtornos ainda maiores durante os temporais. Entulho e restos de construção também devem ser descartados de maneira correta, pois podem causar acidentes quando arrastados durante uma enchente.

O tratamento da leptospirose é oferecido gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS), portanto ao perceber os sintomas da doença procure uma unidade de saúde o mais rápido possível.

Sua empresa em destaque, Informações só clicar aqui

 

 

Facebook Comments

About Redação

Redação
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville