Home » Santa Catarina » “Guia espiritual” é preso acusado de abusar sexualmente de mulheres
VOGEL PAINÉIS
Além de acariciá-las, o acusado roubava beijos e tentava fazer sexo com as mulheres.

“Guia espiritual” é preso acusado de abusar sexualmente de mulheres

Compartilhe

O homem que exercia a atividade de guia espiritual foi preso pela Polícia Civil na noite desta terça-feira (15), em Biguaçu, na Grande Florianópolis. Ele teve a prisão preventiva decretada pelo TJ-SC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina).

Participe das PROMOÇÕES  do  AJ no You Tube –  Clique aqui e se inscreva

Siga-nos também no Instagram!  Clique Aqui

O homem é suspeito de violência sexual contra mulheres que o procuravam para tratamento espiritual nos fundos de sua casa. Em depoimento à polícia o suspeito negou os crimes.   Segundo a delegada Marcela Sanae França Goto, titular da Delegacia de Polícia de Biguaçu, seis mulheres procuraram a delegacia há um mês e fizeram relatos de abusos sexuais pelo homem.

Elas narram que ele falava que iria fazer uma lavagem espiritual, uma limpeza, mas que ele acabava se aproveitando, passando as mãos nelas e acariciando. Teve um caso inclusive que aconteceu com o marido de uma delas dentro da sala com os olhos fechados”, afirma a delegada.

A delegada ressalta, ainda, que foi instaurado Inquérito Policial, ouvidas as vítimas e pedida a prisão do homem. O Ministério Público foi favorável à medida, mas inicialmente a prisão foi negada pela Justiça em Biguaçu.  O MP então recorreu e a prisão preventiva foi decretada agora pelo Tribunal de Justiça.

Essa semana, de acordo com a delegada, outras três mulheres procuraram a polícia dizendo terem sido vítimas de supostos abusos praticados pelo guia espiritual.  A polícia tem 10 dias para concluir a investigação e enviar os autos à Justiça. Segundo a delegada, o crime investigado é o de violação sexual mediante fraude (artigo 215 A do Código Penal).

Relembre o caso

De acordo com a denúncia das mulheres, elas procuravam o “religioso” em busca de ajuda para resolverem diferentes problemas de ordem emocional.

O homem, durante as sessões, utilizava uma solução, que aparentemente parecia ser uma mistura de cachaça com ervas, para massagear o corpo das mulheres. O objetivo era “abrir os ‘chakras’” das vítimas.  Além de acariciá-las, o acusado roubava beijos e tentava fazer sexo com as mulheres. Algumas foram abusadas ao lado dos maridos, que permaneciam rezando de olhos fechados. Fonte ND Online

About Redação

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville