Últimas notícias
Home » Política » Vereador de Mafra vai responder na Justiça por calúnia e invasão de domicilio
VOGEL PAINÉIS
O vereador também vai também vai responder por calúnia, difamação e injúria.

Vereador de Mafra vai responder na Justiça por calúnia e invasão de domicilio

Compartilhe

Após ser preso em flagrante na noite desta segunda-feira (16) por invasão de domicílio, o vereador Valdir Sokolski (PSB) também vai responder por calúnia, difamação e injúria. A informação foi confirmada pelo delegado Nelson Vidal.

Siga-nos também no Instagram!  Clique Aqui

Conforme apurou a reportagem, na tarde de segunda-feira, o vereador contratou duas menores, de 16 e 17 anos, para faxina em sua casa. Depois da casa limpa, o vereador que guardava R$ 8 mil reais em uma sacola plástica dentro do banheiro, achou falta dos valores e foi até a casa da família tirar satisfação.

Segundo a dona de casa, Ana Claudia Rocha, de 38 anos, o vereador Valdir Sokolski invadiu sua residência, acompanhado da esposa, gritando e pedindo pelo dinheiro.

“Foi a maior humilhação da minha vida. Ele entrou chamando minhas filhas de ladra e exigindo a devolução do dinheiro. Mesmo dizendo que somos pessoas honestas e não precisamos destas coisas, ele insistia em pedir o dinheiro… Não contente, chamou a Polícia Militar para nos prender”, conta a dona de casa, grávida de 6 meses.

Ainda segundo Ana Claudia, durante a confusão, as filhas lembraram que haviam muitas sacolas espalhadas pelo banheiro, e para facilitar a limpeza, todas as sacolas foram colocadas dentro de uma bolsa vermelha, momento em que uma das jovens pediu para que a esposa do vereador, a conselheira tutelar Elza Maria Sokolski, fosse até o banheiro e procurasse pela sacola.

“A sacola de dinheiro estava em volta de outras sacolas e ninguém poderia imaginar que aquela sacola tinha dinheiro, muito menos que dentro do banheiro teria dinheiro escondido. Quando a Elza voltou com a sacola vermelha, todo o dinheiro supostamente furtado estava lá dentro”, desabafa.

Ana Claudia conta que o dinheiro foi conferido na presença dos policiais, e que com o pedido dela em representar contra o vereador, Valdir Sokolski foi preso em flagrante e conduzido à delegacia.

Por sua vez, o delegado Nelson Vidal ouviu as partes, e instaurou inquérito para apurar o caso. “Entendemos que não era necessário manter o vereador preso, entretanto já instauramos o inquérito e vamos reportar a Justiça para que as medidas cabíveis sejam tomadas”, pontuou.

Outra versão

Valdir Sokolski contesta a versão da família. Por telefone, o vereador se limitou a dizer que ao refazer a contagem do dinheiro constatou a falta de R$ 1 mil reais, mas que perdoa a família e não pretende registrar contra os envolvidos. Fonte riomaframix.com.br

 

Facebook Comments

About Redação

É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville