Últimas notícias
Home » Joinville » Justiça não aceita comprovantes de gastos de campanha Ame Jonatas
VOGEL PAINÉIS
A justiça também rejeitou os comprovantes de postos de gasolina e compras de roupas e solicitou com urgência um estudo social na casa da família / Reprodução / Reproduçao

Justiça não aceita comprovantes de gastos de campanha Ame Jonatas

Compartilhe

O ministério público está analisando a documentação apresentada pelos pais do pequeno Jonatas,  Renato e Aline Openkoski  para comprovar os gastos de  R$ 16.371,19, que foram liberado pela Justiça para o tratamento da criança. O casal apresentou comprovantes do Hospital e do conselho Tutelar.

Siga-nos também no Instagram!  Clique Aqui

Siga-nos  no Twitter ! Clique Aqui

Participe do Facebook  Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

Em um dos casos indeferidos estava a liberação de valores para um familiar do casal, compra de roupas e combustível.  Caso os documentos não comprovem os gastos, Renato e Aline Openkoski terão que devolver o valor, que voltará para a conta judicial  da campanha.

A justiça também proibiu que o casal recebam dinheiro de doação em outras contas, que não essa voltada para o tratamento médico da criança.

O tratamento indicado para ele são doses de uma vacina importada dos Estados Unidos / Redes Sociais / Aconteceu em Joinville

Entenda o caso

Jonatas foi diagnosticado com AME em março de 2017. O tratamento indicado para ele são doses de uma vacina importada dos Estados Unidos, no valor total de R$ 3 milhões.

Sem condições de arcar com essa quantia, os pais fizeram a campanha. Em maio de 2017, eles anunciaram nas redes sociais que conseguiram os R$ 3 milhões, mas continuaram a arrecadação para poder cobrir gastos com os equipamentos para manter o menino em casa.

As contas bancárias da campanha foram bloqueadas em janeiro de 2018 após denúncias de mau uso do dinheiro. Por causa disso, a Justiça é quem administra e libera os valores para o tratamento da criança.

Porém, os pais não divulgaram com transparência a forma como era usado o dinheiro da campanha. O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) diz que eles se apropriaram de R$ 201.150 mil da campanha.

Conforme o MPSC, com parte desses recursos, os pais compraram celulares, peças de carro, um faqueiro, um skate, roupas, sapatos, joias, pagaram academia para eles e parentes, um carro no valor de R$ 140 mil, contas em restaurante e casa noturna, aparelho de som e uma viagem a Fernando de Noronha no valor de R$ 7.883,12.

Leia Mais

Caso AME Jonatas – Pais tem que devolver parte destinado ao tratamento do menino

Justiça proíbe pais de arrecadarem doações em contas particulares para campanha AME Jonatas

Justiça determina leilão de carro da campanha AME Jonatas

 

Facebook Comments

About Redação

Redação
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville