Últimas notícias
Home » Santa Catarina » Porto de São Francisco muda norma de preferência de atracação e gera fila de caminhões
VOGEL PAINÉIS
Após a reclamação, um pedido foi enviado para a 2ª Vara Cível da Comarca de São Francisco do Sul

Porto de São Francisco muda norma de preferência de atracação e gera fila de caminhões

Compartilhe

Uma repercussão com a preferência da atracação do armador G2Ocean criou um conflito entre a diretoria da SCPar Porto de São Francisco do Sul, operadores portuários e os Trabalhadores Portuários Avulsos (TPAs).

Participe do Facebook  Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

Siga-nos também no Instagram!  Clique Aqui

Um dos maiores armadores em carga geral do porto público da cidade tinha o costume de atracar com preferência, ou seja, quando ele chega à fila de atracação, passa a ser o primeiro na ordem e atraca assim que o berço estiver liberado. A diretoria do Porto suspendeu essa preferência, o que gerou polêmica já que havia a possibilidade de perder o negócio.

Após a reclamação, um pedido foi enviado para a 2ª Vara Cível da Comarca de São Francisco do Sul que concedeu liminar para garantir o embarque de 30 mil tonelada de milho para uma empresa exportadora na última sexta feira.

No pedido, a agência de exportação afirmou que a companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina, também conhecida como Cidasc, não possui competência para coordenar as operações. 

A mudança

A chegada da G2Ocean ao Porto de São Francisco do Sul ocorreu em 2013, em uma negociação intensa entre sindicalistas, operadores portuários, Porto e o armador para trazer a operação de Paranaguá para a cidade.

A vinda da linha regular, com operações duas vezes por mês no Porto, chegou para equilibrar a situação econômica, já que em 2011 o container havia saído do escopo do Porto Público. “Nós tínhamos que se reinventar e a gente achou nesse armador uma solução de crescimento novamente, de uma fonte de renda.

Então esse armador, quando ele veio, teve uma discussão nos sindicatos para melhorar as taxas, uma discussão com os operadores portuários, e uma discussão com o Porto que viesse dar uma preferência porque ia ser uma linha regular“, conta o presidente do sindicato dos Arrumadores, Marcos Paulo Lopes.

Facebook Comments

About Redação

Redação
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville