Últimas notícias
Home » Brasil » Família de catarinenses mortos no Chile pede ajuda para trazer corpos ao Brasil
VOGEL PAINÉIS
Família passava férias em Santiago / Foto: Corpo de Bombeiros de Santiago / Twitter/Reprodução

Família de catarinenses mortos no Chile pede ajuda para trazer corpos ao Brasil

Compartilhe

Familiares dos catarinenses encontrados mortos, na quarta-feira (22), em um apartamento em Santiago, no Chile, pediram ajuda para trazer os corpos para o Brasil.  O grupo de seis brasileiros — um casal de Biguaçu, na Grande Florianópolis, os dois filhos, além de outro casal formado por um catarinense e uma mulher de Goiânia — foi vítima de um vazamento de gás.

Participe do Facebook  Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

Siga-nos também no Instagram!  Aconteceu em Joinville – Clique Aqui!



As vítimas foram identificadas como sendo o casal Fabiano de Souza, 41 anos, e Débora Muniz Nascimento de Souza, 38 anos, e os filhos Caroline Nascimento de Souza, que completaria 15 anos nesta semana, e Felipe Nascimento de Souza, 13 anos. A família morava em Biguaçu.

— Nós precisamos de ajuda para trazer os corpos. A gente não tem informação nenhuma, se eles tinham seguro, se não tinham. Estamos desolados e de mãos atadas, há muitas informações desencontradas — declarou Elisana Fortunato Nascimento, que é prima de Jhonatas e Débora, dois dos cinco catarinenses mortos.

Além deles, também morreram Jonathas Nascimento Kruger, 30 anos, que é catarinense e irmão de Débora, e a esposa dele, Adriane Krueger, que é de Goiânia. O casal morava na cidade de Hortolândia, em São Paulo.

Segundo familiares, até o início da madrugada desta quinta-feira (23), ainda não havia informação sobre a liberação dos corpos. A polícia chilena estaria aguardando o resultado de perícia.

Sobre o caso

 A família viajou a Santiago para comemorar os 15 anos de Caroline. Eles teriam alugado um apartamento na capital chilena por meio de um aplicativo de celular e, segundo a prima do casal, estavam prestes a voltar a Santa Catarina, pois a mãe dos irmãos Jhonatas e Débora faleceu em Florianópolis na madrugada de quarta.

 Segundo Noemi Fortunato Nascimento, prima de Jhonatas e Débora, por meio de mensagens a mulher teria relatado que estava se sentindo mal, e que as outras pessoas no apartamento também apresentavam sintomas estranhos.  A polícia local suspeita que eles tenham inalado gás, supostamente monóxido de carbono. Com informações de gauchazh.clicrbs.com.br

About Redação

Redação
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville