Últimas notícias
Home » Joinville » Centenas de pessoas protestam contra decisão do STF na frente do Forum
VOGEL PAINÉIS

Centenas de pessoas protestam contra decisão do STF na frente do Forum

Compartilhe

“A decisão do Supremo Tribunal Federal de unificar, sob a Justiça Eleitoral, processos que tenham crimes comuns conexos a crimes eleitorais – por exemplo, caixa dois abastecido com dinheiro oriundo de corrupção – foi o gatilho para manifestações convocadas pelos movimentos de rua para este domingo. Em Joinville a manifestação ocorreu na frente do Fórum

Participe do Facebook  Aconteceu em Joinville – Clique Aqui

Siga-nos também no Instagram!  Aconteceu em Joinville – Clique Aqui!

Após a conclusão da sessão do STF, o Movimento Brasil Livre (MBL) já havia deixado seus apoiadores de “prontidão” antes do desfecho do julgamento, afirmando que “talvez você precise sair às ruas pelo seu país”

 

O julgamento, iniciado na quarta-feira e encerrado no dia seguinte, pode prejudicar significativamente o trabalho da Operação Lava Jato, já que muitos dos atos de corrupção descobertos pela força-tarefa se destinavam a abastecer ilegalmente campanhas eleitorais.

Os membros do Ministério Público, Polícia Federal e Receita Federal se debruçaram apenas sobre a origem do dinheiro ilícito, abstendo-se de oferecer denúncias por crimes eleitorais, mas os investigados, acusados ou condenados por corrupção que também estejam na mira das cortes eleitorais podem alegar a conexão entre os crimes. Após o julgamento no STF, o ministro Marco Aurélio Mello, relator do caso, disse que poderia haver anulação de sentenças já proferidas pela Justiça Federal.

Desagravo

Um ato de desagravo à força-tarefa da Lava Jato foi realizado no sábado, em Curitiba, organizado pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). O evento terá a participação de integrantes do MP que participam das investigações do petrolão, além do presidente da ANPR, José Robalinho Cavalcanti. Durante o julgamento do Supremo, ministros da corte reagiram com veemência às críticas feitas pelos procuradores da força-tarefa, e Gilmar Mendes chegou a chamar os integrantes do MP de “gânsteres”, “gentalha” e “cretinos”.

O MP Pró-Sociedade, entidade que reúne promotores e procuradores em todo o país, também repudiou o que classifica de “ofensas do mais baixo nível proferidas na sessão de 14 de março do Supremo Tribunal Federal contra honrados e combativos colegas do Ministério Público”. A entidade não cita explicitamente o nome do ministro Gilmar Mendes, mas as observações se referem a ele, autor do ataque mais feroz aos procuradores da Lava Jato durante o julgamento.

Segundo MP Pró-Sociedade, “não é a primeira vez que tais fatos ocorreram, com violação, assim, do artigo 35, inciso IV e VIII, da Lei Orgânica da Magistratura (Lei Complementar 35/1979)”. A entidade diz “lamentar o silêncio do Ministério Público presente, a despeito do previsto no artigo 6.º, inciso XV, da Lei Complementar 75/1993, o que também não ocorreu pela primeira vez”. Quando fala em “Ministério Público presente”, a entidade faz alusão à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que ouviu as ofensas de Gilmar e não se manifestou.

O MP Pró-Sociedade alega, ainda, que “estranha a instauração de um inquérito ilegal e inconstitucional em todos os seus aspectos por violar, dentre outras normas, o artigo 43 do Regimento Interno do STF”. O inquérito foi anunciado pelo ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo, contra fake news. Ao fim da nota, a entidade ainda cita Dante Alighieri, que na Divina Comédia escreveu que “Os lugares mais quentes do inferno estão reservados para aqueles que nos tempos de grandes crises adotam a neutralidade”.”

About Redação

Redação
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville