Últimas notícias
Home » Santa Catarina » Cinco casos suspeitos de febre amarela são investigados no estado
VOGEL PAINÉIS
Temos muitos vetores do Aedes aegypti, hoje já ultrapassou o número de 2mil focos positivos

Cinco casos suspeitos de febre amarela são investigados no estado

Compartilhe

Cinco casos suspeitos de febre amarela estão sendo investigados em Santa Catarina, segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde (Dive/SC). De acordo com o órgão, os casos foram notificados entre 1º e 18 de janeiro e são de pessoas que viajaram para cidades de outros estados.

Em dois desses casos, as pessoas morreram. Uma delas era moradora de Gaspar, no Vale do Itajaí, e a outra de Lajeado Grande, no Oeste. As duas haviam viajado para o estado de São Paulo. Os exames nessas vítimas foram feitos pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) do Paraná e os resultados podem levar até 20 dias para serem divulgados.

Febre amarela em Santa Catarina

Entre o dia 1º a 18 de janeiro, quatro epizootias (epidemias em animais) foram registradas em Santa Catarina, com o envolvimento de quatro primatas não humanos (hospedeiros animais) ainda em investigação. Também houve a coleta de amostras em três deles e os resultados estão sendo aguardados.

No mesmo período, cinco casos humanos suspeitos de febre amarela estão sendo investigados no estado, aguardando resultado laboratorial. Santa Catarina não registra casos autóctones de febre amarela em humanos desde 1966.

Macacos

Segundo a Dive, não há registros de casos autóctones (transmitidos dentro do estado) de febre amarela em humanos em Santa Catarina desde 1966. Está sendo investigado também o caso de quatro macacos que adoeceram neste período. De acordo com a Gerência de Zoonoses da Dive, foi feita a coleta de amostras em três deles e os resultados estão sendo aguardados.

Ainda de acordo com a Dive, os macacos são como sentinelas da febre amarela: são os primeiros a adoecer, alertando para uma possível circulação do vírus da febre amarela naquela região. Por isso, a importância de comunicar as secretarias municipais de Saúde sobre o adoecimento ou morte desses animais.

Facebook Comments

About Redação

Redação
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.

Deixe uma Resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville