Home » Variedades » 15 anos da Unidade 10: Sandra Saracini, uma bombeira cheia de compaixão
Sandra curte momento com o filho, herdeiro da sua paixão pelos bombeiros voluntários -Arquivo Pessoal - AJ

15 anos da Unidade 10: Sandra Saracini, uma bombeira cheia de compaixão

Se os substantivos bondade, amizade, compaixão e dedicação tivessem um único sinônimo seria SANDRA SARACINI. Ela recolhe e cuida de cães errantes; ela é o ombro sempre disponível para os amigos; já chegou a viajar mais de 500 quilômetros só para estar em uma escala de plantão e aceitou até deixar seu filho com a avó, longe dela, a mãe, para que eles ficassem bem. Com todos estes predicados, ela é a bombeira que faz a diferença na Unidade 10.



E como a história de muitos, o ingresso de Sandra na corporação também foi obra do acaso. “Nunca tive a pretensão de ser bombeira. Passava pelas ocorrências, mas nunca parei porque tinha noção de que atrapalharia em vez de ajudar. Sempre os vi como pessoas extraordinárias, escolhidas por Deus, uma a uma. Não imaginava que seria eu também escolhida”.

Sandra curte momento com o filho, herdeiro da sua paixão pelos bombeiros voluntários -Arquivo Pessoal – AJ

Para Sandra, o “chamado extraordinário” ocorreu por meio de um folder fixado em um ônibus, quando ela estava a caminho do Centro da cidade, com o convite para o curso de formação. ”Senti algo diferente, não era só curiosidade, queria saber mais sobre voluntários. Me inscrevi e no dia 19 de maio de 2003 fui a reunião ministrada pelo seu Ademar Stuewe.”

Pronto! Era mais uma encantada. “Quando ele começou a falar me senti tão emocionada! Ele respirava bondade e paixão pelo que fazia! Eu, que nunca sonhei em ser bombeiro quando criança, me vi sonhando aos 23 anos.“

Arquivo Pessoal – CBVJ

E a conversa dessa noite ficou em sua memória como tatuagem na pele. “Quando o seu Stuewe nos perguntou por que queríamos ser bombeiros, eu descobri a razão, que espontaneamente veio mais ou menos nessas palavras:  a vida que temos é o presente que Deus nos deu, o que fazemos dela é o presente que devolvemos a ele. E eu só quero retribuir. E a partir dali nunca mais fui a mesma e ganhei uma família de coração. Não imagino minha vida sem ela.”

CBVJ.com.br

Facebook Comments

About Redação

Redação
É proibida a reprodução total ou parcial de textos, fotos e ilustrações, por qualquer meio, sem prévia autorização do editor da revista. O portal de notícias Aconteceu em Joinville tem o compromisso de levar a informação a população joinvilense através de noticias da nossa região com agilidade e fidelidade aos fatos.
error: Todos os direitos reservados - Aconteceu em Joinville